quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Eleições no Senado e Câmara Federal

Estas eleições nos interessam. Se tratam das casas legislativas mais importantes do país e não podemos simplesmente fazer de contas que não tem qualquer relação conosco. São nesses lugares que as leis que nos regem são formuladas e promulgadas, sendo assim, cabe-nos, como autênticos mandatários dos poderes concedidos aos parlamentares, supervisionar as ações desses senhores.
 
Renan Calheiros (PMDB/AL) concorre para a presidência do Senado. O Senador tem sobre ele denúncias da sua gestão anterior (renunciou para não ser cassado) que até hoje ecoam. Henrique Alves (PMDB/RN) concorre para presidência da Câmara dos Deputados. Noticiam-se denúncias sobre verbas no valor de R$ 6.000.000,00 (...) destinadas à uma construtora de um dos assessores do deputado, cuja sede é num terreninho com um casebre no meio, vigiada por um bode. Detalhe: a folha demonstrou que recursos destinados pelo deputado para obras em cidades no interior do Rio Grande do Norte foram usados para contratar a empresa do assessor.
 
Em tempos de ficha limpa e julgamento do mensalão, não podemos admitir que os parlamentares façam de conta que a população brasileira não deseja mudanças na ética política, principalmente, nessas casas. O povo brasileiro exige melhorias no comportamento de seus representantes. Podem começar com estas eleições.
 
No Senado, há nome que soa bem: Senador Pedro Taques (PDT/MT). Na Câmara, Ronaldo Fonseca (PR/DF).
 
Diante desses favoritos (Renan Calheiros e Henrique Alves), qualquer nome indicado ou apoiado por partidos que não sejam PMDB e PT, é muito melhor.
 
Se não mudar, não melhora.

Nenhum comentário: