sexta-feira, 30 de outubro de 2015

A Natureza Com Dores de Parto - Mateus 24:6-8

2015 quebra record de quantidade de furacões e vulcões no mundo.

Só este ano, 22 furacões ou tufões de categoria 4 ou 5 foram registrados no planeta. O recorde anterior era de 2004, que registrou 18


Ao que tudo indica, 2015 ficará marcado como um ano de clima extremo. Além de provavelmente quebrar todos os recordes de calor, este ano também viu a maior quantidade de furacões e tufões de categoria 4 ou 5 já registrados. Os furacões de categoria 4 ou 5 na escala Saffir-Simpson são os mais devastadores, com ventos passando de 250 km/h.
O recorde foi quebrado no dia 17 de outubro, com a formação do tufão Koppu, no litoral das Filipinas. Desde então, meteorologistas registraram o super tufão Champi e o furacão Olaf, no Pacífico, e o furacão Patrícia, no litoral do México. O Weather Channel publicou a lista dos 22 furacões ou tufões.
Por que tantos furacões este ano? El Niño é provavelmente um dos culpados. El Niño é o aquecimento natural e cíclico da superfície do Oceano Pacífico. A água mais quente é um elemento crucial para a formação de furacões. Não por acaso a maioria deles este ano se formou no Pacífico, nas áreas onde a água está mais quente.
Outro fator também pode ter contribuído: o aquecimento do planeta causado não por ciclos naturais, mas pelo homem, por meio de emissão de gases de efeito estufa. As previsões indicam que furacões de alta intensidade deverão se tornar mais comuns em um mundo mais quente. Entretanto, fazer uma ligação direta entre um evento específico e o aquecimento global é muito difícil. É impossível saber se Patricia se formaria ou não se o planeta não estivesse mais aquecido.
Fonte: época.globo.com

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Cuidado! Alguns Religiosos Que Indicam a Liberdade em Cristo, Podem Querer te Escravizar.

Quando te disserem: "não toquem nos meus ungidos!" - Ungido não é arrogante, não é prepotente, não é agressivo, não é vaidoso, não é avarento, nem descontrolado... Portanto, se o "tal" ungido é assim, esquece, ele não tem unção nenhuma.
JESUS, esse sim, é o "UNGIDO DE DEUS".

Quando te disserem que para receber bênção de Deus você tem que fazer sacrifícios, principalmente, financeiros, esquece.
A morte de Cristo foi, e é, a garantia da bênção de Deus sobre a nossa vida. A bênção que vêm de Deus não pode ser paga, nem com dinheiro, nem com qualquer outro tipo de sacrifício.

Quando te disserem que você precisa ter "cobertura espiritual" de alguém, e esse alguém não for Cristo, esquece.
Quando recebemos Cristo como nosso Senhor e Salvador, nos colocamos no "esconderijo do altíssimo, à sombra do Deus Todo-poderoso," e somos considerados como a "menina dos seus olhos (de Deus)." Existe cobertura melhor do que essa?

Quando alguém quiser ser teu senhor, fuja. Quem tem Jesus como Senhor, não precisa de senhores... nem senhoras.

Quando algum, religioso ou não, disser que você, discípulo de Cristo, está debaixo de maldição, esquece.
Você está é debaixo do sangue de Cristo. "Nenhuma maldição te sucederá, nem praga alguma chegará a tua tenda."

Quando alguém te disser que em tua alma existem feridas que só serão curadas se você passar por algum movimento regressivo, esquece.
O único movimento regressivo que você precisa passar, é "lembrar" do sacrifício da cruz onde, segundo Isaías, Jesus carregava as feridas, dores e maldições que estavam, e está, sobre a humanidade distante de Deus, não mais sobre você.

Enfim...

Quando os espertos quiserem de alguma forma escravizar o teu corpo, a tua mente e o teu coração, lembre-se do amor de Deus, cuja misericórdia é a causa de não sermos consumidos, recepcione a graça de Jesus, que não lhe exige nada além da fé n'Ele, e agradeça a boa companhia do Espírito Santo que em todo tempo todo reafirma em seu coração: "Estou contigo" para o que der e vier.

Ah! Como é boa a liberdade em Cristo!

A Miséria Voltou? Não me Diga!

Vejam a manchete:


Pois, é.

13 anos de um falso governo dos trabalhadores, demonstrando o fiasco de uma falsa esperança e... rodamos, rodamos e não saímos do lugar.

Já o ex-presidente e alguns de seus parentes...

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Chineses ficaram apavorados com uma 'cidade flutuante' que surgiu no céu


Oque poderia ser o primeiro parágrafo de um conto de terror sci-fi é um relato objetivo do que aconteceu em uma região da China há algumas semanas: “No início de outubro, moradores da província de Jiangxi e da cidade de Foshan, na China, levaram um susto ao contemplar o horizonte. Havia uma cidade ali. Não a cidade inteira, mas o topo ou a silhueta do topo de prédios imensos. Abaixo do topo não havia o restante dos andares ou a base dos prédios, mas nuvens. Nuvens espessas e cinzentas.”Para alguns, é o primeiro ato do fim do mundo. Para outros é uma rachadura na parede invisível que nos separa dos universos paralelos que nos rodeiam. Para os cientistas é um fenômeno que, apesar de natural, continua sendo quase tão bizarro quanto as outras teorias. Teorias conspiratórias e divertidas.
No vídeo abaixo dá pra ter uma noção do que aconteceu. A hipótese mais provável é de que se trata de uma miragem causada por uma ilusão de ótica chamada Fata Morgana (a explicação desse nome que parece saído da Santa Inquisição ou do Castelo Rá-Tim-Bum vem mais adiante).
Quando uma camada da atmosfera é aquecida pelo Sol mas a camada de baixo permanece fria, essa diferença de temperatura gera diferentes densidades. Quando o raio de luz solar passa de uma densidade pra outra ele é refratado, fazendo com que seu ângulo mude. Apesar da luz estar “entortada”, nosso cérebro não enxerga dessa maneira, interpretando a imagem como se os objetos estivessem no local que estariam se o trajeto da luz tivesse permanecido inabalado.
Fonte: http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2015/10

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Que Modelo de Governo Têm a Igreja Cristã?

Os governos humanos são construídos seguindo o conceito de que, o maior manda no menor e é servido ou sustentado por este. Na democracia, na ditadura, na monarquia, na teocracia ou em qualquer outro sistema, este princípio é base de funcionamento da engenharia social que não exita em utilizar-se da força se alguém ousa se insurgir contra.

Certa vez Jesus chamou a atenção para esta forma de organização social e deixou claro que esta não seria a maneira que organizaria a comunidade sob sua liderança. "E houve também entre eles contenda, sobre qual deles parecia ser o maior. E ele lhes disse: Os reis dos gentios dominam sobre eles, e os que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores. Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve. Pois qual é maior: quem está à mesa, ou quem serve? Porventura não é quem está à mesa? Eu, porém, entre vós sou como aquele que serve" (Lucas 22:24-27).

A religião, pelo menos aquelas organizadas em torno do Cristo, não poderia se estruturar contrariando este princípio estabelecido por Jesus: "o maior é quem serve". É desafiador, destaque-se, encontrar uma forma que contemple o mandamento do Senhor sem perder a organização necessária para funcionamento adequado da igreja local. Isto certamente conduziria a igreja para uma maneira cristã original de governo.

O conjunto de discursos e ações de Cristo, em relação aos seus discípulos, apontam para um caminho mais parecido com uma escola do que com uma empresa. "Convida" os estudantes com as mais variadas características, dá-lhes uma meta a alcançar, transmite-lhes conhecimento diuturnamente por meses, demonstra-lhes, empiricamente, a essência do seu ensino e, chegado o tempo, os envia-lhes para formar outros, agora não mais como estudantes, e sim, como multiplicadores de sua mensagem.

Observa-se que em todo o tempo, o relacionamento entre educandos (discípulos) e educador (Jesus) estava calcado nas maravilhosas palavras que motivavam quem ouviam e no Espírito que fluía da presença do Cristo, atestando que suas palavras eram sinceras e desprovidas da ânsia humana de ser servido pelos outros.

"Quem manda em você" é um estímulo a ponderação de como vivemos a cristandade nos templos das mais variadas denominações cristãs. Nossa relação com Cristo, segundo os preceitos bíblicos, deve estar acima de toda e qualquer relação ou vínculo com as instituições que, segundo se acredita, são a face terrena do reino de Deus na terra.

Este estímulo nos desafia a enxergar as distorções, tão "normais" dos dias atuais, que estabelece a forma de governo das igrejas cristãs e o relacionamento entre o líder da comunidade local e os discípulos de Cristo.

Quando ouvimos o evangelho e cremos, cremos no Cristo e decidimos, voluntariamente, segui-lo a fim de nos tornamos servos dos outros. Este serviço tem como plataforma principal para sua manifestação a comunidade cristã estabelecida nas denominações. Para uma perfeita organização de sua vida funcional, a Bíblia menciona que este serviço está delineado em vários dons especiais e ministeriais.

Os dons especiais são aqueles que seu uso não interfere, necessariamente, na ordem de funcionamento da igreja enquanto instituição local (profecia, cura, sabedoria, conhecimento, etc). Os dons ministeriais são aqueles que seu uso demonstra a face física da ação da igreja no meio da sociedade secular (pastor, presbítero, evangelista, diácono), e contribuem para um perfeito funcionamento da igreja enquanto instituição local.

Desta forma, nossa relação interna deve estar calcada em princípios como respeito ao indivíduo e seu respectivo dom (se o têm, claro), e a determinação de todos em, individualmente ou em conjunto, servir aos outros. O elo que deve atrair uns aos outros não é a subserviência calcada no medo, mas sim, aquela capacidade demonstrada e utilizada por Cristo na motivação dos outros através de palavras e atos que atestem humildade e sinceridade no que se crê, no que se diz e no que se faz.

Uma comunidade que funciona assim, pode perfeitamente invocar para si o testemunho de conhecer Deus e ter recebido d'Ele a missão de ser seu representante diante dos homens.

Quem conhece seu Senhor, não é enganado por falsos senhores. "Eu sei em quem tenho crido..."