Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

Eles São os Únicos Responsáveis

 
Esses são os únicos responsáveis pela base de meu caráter. Todo senso do que é correto e íntegro foi-me dado por eles. Foram eles que, durante o tempo em que fiquei sob seus cuidados, mostraram-me como é bom servir a Deus com sinceridade, sem tergiversar, sem abrir mão dos seus valores, crendo piamente em tudo que está escrito na Bíblia como mensagem do coração de Deus para o meu coração.

Eles são os responsáveis por me ter feito acreditar que as pessoas mais pecadoras existentes no mundo podem mudar de atitude apenas crendo em Jesus (E eles estão certos); Eles são os únicos responsáveis por me fazer entender que o respeito aos outros é base fundamental para conviver com o outro (“Merece respeito quem se dá o respeito”); Foram eles que me disseram que a melhor forma de lidar com o pecado é reconhecendo sua existência e, arrependido, confessá-lo à Deus.
Lembro-me desse senhor me dizendo que “não sabe chamar o amargo, doce”, ressaltando que um homem…

Qual a Essência da Tua Família?

Certa feita, depois de atender um telefonema de um de seus filhos, ouvi de uma juíza o seguinte comentário: “Amo meus filhos de paixão, mas, hoje, não me casaria”. Fiquei com este comentário guardado em minha memória e achei estranho que alguém pudesse tecer este tipo de consideração acerca da própria família. Hoje, muitos anos depois, utilizo este episódio para questionar o porquê de tal afirmação e descubro que a razão é o trabalho que uma família dá.
Família não é só sonhos, felicidades e sorrisos, é, também, dor, lamento, frustração, incompreensão e luta. Luta diária pela estabilização, pelo amadurecimento e pela conquista do ideal de família que cada um carrega dentro de si. Como depende de cada um e de todos, sendo cada pessoa constituída de um universo próprio, com base diferente, ideal diferente e compreensão diferente, os conflitos são inevitáveis. Família dá tanto trabalho que os dois maiores nomes do NT se abstiveram de contrair matrimônio a fim de terem condições adequadas …

A Falsidade dos Crimes Homofóbicos

Uma das características da minoria homossexual é falsear a realidade para obter repercussão na mídia, e com isto, obter argumentos para levar em frente seu projeto de transformar o Brasil numa sociedade de especiais. Querem ser tratados como diferentes pela lei.
Querendo fazer crer que sua luta visa coibir a violência contra eles, utilizam como justificativa à imposição de leis restritivas às críticas dos demais cidadãos, os ditos crimes homofóbicos. Distorcem a realidade a fim de pintar um quadro inexistente no Brasil. Estão ancorados na velha máxima: “repete-se a mentira e ela se torna verdade” (Goebbels).
A sociedade brasileira não é homofóbica, apesar de existirem pessoas que não suportam conviver com alguém com conduta diferente da sua, e que, para se ver livre delas, as agridem e, às vezes, matam. Pessoas assim existem e vitimam não somente homossexuais, mas, também, nordestinos, negros, brancos, índios e mendigos. Há crimes cuja motivação é homofóbica, porém, nada que justifique …

É Hora de Afastarmo-nos dos Maus

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis (Mt. 7:15,16a)”. Palavras de JESUS!
O ambiente cristão se deteriorou, e a deterioração foi acontecendo e nada foi feito para impedi-la, mesmo à vista de alguns (inclusive líderes). Ao longo do tempo fomos sendo acomodados num cantinho qualquer da vida da igreja local. Já de muito tempo que o "líder-maior" ou "líderes-maiores" transformaram reuniões ministeriais numa oportunidade, para eles, de exercitarem a paciência. Ouvir, ouvir, ouvir "aquele pessoal" fazer seus comentários para, no final, aprovar, com um simples balançar de cabeças, o que de antemão já estava acertado pela "casta".
O histórico é muito simples. Num primeiro momento, todos eram ouvidos; num segundo momento, os membros deixaram de ser ouvidos e foram substituídos pelos "consagrados"; num terceiro momento, apenas o c…

DEIXEM QUE DEUS SE DEFENDA!

A questão religiosa está como pano de fundo em inúmeros conflitos, seja por uma ação direta, supostamente em defesa de Deus, seja como consequência da forma de pensar Deus. A violência impera em todos os sentidos e em todas as áreas de nossa existência e, na maioria dos casos, os envolvidos são religiosos, alguns se justificando como defensores dos interesses de Deus.
Quanta guerra, quanta luta, quanta insatisfação é gerada por afirmações e contra-afirmações que dizem respeito a Deus. Alguns cristãos, favoráveis e conscientes de Sua existência, confundindo a propagação do evangelho com a imposição de vontade, atacam aqueles que não aceitam a existência ou os conceitos divinos estabelecidos na Bíblia Sagrada. Semelhantes aos fundamentalistas imaginam estarem lutando as guerras de Deus.
Nada mais incongruente. Como pode um Ser Todo-Poderoso, depender de reles mortais para se impor ou estabelecer Sua vontade? Será que não percebemos que, quando agimos assim, depreciamos Deus invés de digni…