Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

ENFIM, ESTÁ CHEGANDO 2011

Mais um ano que se encerra e com ele, alegrias, tristezas, frustrações, sonhos inacabados que insistimos em sonhar. Vale a pena olhar as experiências vivenciadas e retirar delas as lições que, certamente, nos tornarão mais humanos e cristãos.
Reconhecer erros é o exercício rotineiro de quem quer melhorar, pois, aquilo que chamamos de erro é apenas o reconhecimento da existência do correto, e a nossa confissão de que não conseguimos praticá-lo. Quando conseguimos atingir este ponto, estamos na metade do caminho para melhorar nossa vida, a vida de nossa família e de nosso próximo.
2011 chega, e com ele o crédito divino de mais 365 dias para alcançarmos os nossos objetivos mais nobres. Se nenhum percalço nos atingir, desejamos chegar neste mês do ano que vem, com a clara certeza de conseguimos crescer. Crescer deixando a ira, a indiferença com a dor do outro, a inveja, o desrespeito, a maledicência, a iniqüidade, a injustiça, a brutalidade, a incoerência, a violência e a política de morte.

OS “NABABOS” DA RELIGIÃO

Nababos era um antigo título de nobreza ou autoridade na cultura indiana. Os que possuiam esse título eram reconhecidos pelo desfrute de riqueza e grande luxo. Apesar da situação antagônica do restante da população, essas pessoas não sentiam qualquer constrangimento em viver com grande pompa e ostentação. Seus carros, suas roupas, suas jóias, suas casas, enfim, todo um aparato que demandavam grande quantidade de recursos para tê-los e mantê-los.
Numa cultura que abraçasse o evangelho de Cristo, esse tipo de comportamento “seria” extremamente reprovável. Coloquei “seria” entre aspas, porque, infelizmente, não é o que se vê em nossas terras gentis, conhecidos como somos, povo cristão.
Acredito que Cristo está ruborizado com o que andam fazendo e conquistando em seu nome. Líderes que, de algum tempo, deixaram de comungar com a pobreza da mesa do comum, para, nababescamente, desfrutarem da mesa de Belsazar (Dn. 5:1-4). Convertidos à teologia da prosperidade, misturaram bênção divina com prê…

SERGIO CABRAL, SUA EX-NAMORADINHA, SEU ABORTO E SEU JOGO

Noticia o Globo: “Depois do aborto, Cabral defende jogo livre no país”, repercutindo as entrevistas concedidas pelo governador do Rio de Janeiro, Sr. Sérgio Cabral, que desatarraxou a boca para dar ênfase à liberação do aborto e da jogatina.
Chamam a atenção às palavras que utilizou para justificar uma e outra coisa. Na primeira, a liberação do aborto, para reforçar sua falta de argumento, usou o reforço: “Quem aqui não teve uma namoradinha que precisou abortar?”. Posso responder ao governador. Milhares de homens sérios que habitam neste país. Gente que tem mãe, irmãs, sobrinhas, esposa e filhas, e sabe muito bem dar valor a vida humana, tanto da mulher como da criança.
Na segunda, o cassino Brasil, diz que a jogatina gerará recursos e os problemas que aparecerem, no que diz respeito a lavagem de dinheiro do crime organizado, basta fiscalização por parte do estado. Aproveitando o momento natalino, como diz no imaginário popular o bom velhinho: “Ôh, Ôh, Ôh”.
O jogo no Brasil já existe. Qu…

TEM VAGA PRA MIM AÍ?

O Pr. Raimundo Campos, em seu blog, www.palavrasquedaovida.blogspot.com/, postou uma mensagem com o título “Há Vagas Para Pastor”. Considerando que estamos em tempo de consagrações por atacado, resolvi me candidatar. É um a mais na contabilidade dos números que precisam ser alcançados para legitimar ou fazer as convenções funcionarem. Fiz uma proposta no blog mencionado e resolvi transcrever abaixo.
“Tem vaga pra mim aí? todavia, só aceito se puder continuar sendo eu mesmo, sem hipocrisia, sem defesa dos dogmas da igreja como doutrina bíblica; sem tapar a minha boca para verdades espirituais para não ofender a "direção"; sem usar a falsa ética cristã para acobertar as formas não tão dignas utilizadas nos bastidores; sem me obrigarem a ficar em palanques, sem quê nem pra quê, apenas como destaque de reunião; sem medo de usar apenas uma camisa social e continuar tendo a mesma unção e respeito; sem ser obrigado a comprovar pagamento de dízimo em carnês de convenção; sem ter medo…

Briguei Feio Com Jesus

Reproduzo aqui, um texto interessante encaminhado por um leitor identificado como Raoni, na seção "palavra do leitor", no site da Editora Ultimato (www.ultimato.com.br). Vamos a ele.

"Aconteceu num sábado de manhã, numa reunião de consagração da igreja onde freqüento.
Estávamos na 3ª semana da campanha "7 semanas de oração para o favor de Deus em minha vida". De repente, vi uma forte luz e uma voz me chamou para "subir".
Chegando lá "em cima", quem se coloca em minha frente? Ele mesmo: Jesus!
Começamos a conversar, e ele me disse: "É, novamente me amarraram nessa corrente de oração da sua igreja. Oração forte a de vocês, hein! Agora vamos ao que interessa: que tal começarmos pela sua esposa?"
- Minha esposa? Mas eu sou solteiro.
- Por isso mesmo. Quero te indiciar uma varoa das melhores. Ela...
- Não, pára! Que isso? Por que não eu mesmo escolher?
- Mas eu a preparei pra você desde o ventre da mãe dela.
- Jesus, eu posso escolher …

SÓ QUEM CHORA É CONSOLADO

Mateus 5:4 - “Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;”
2º princípio do convertido
O convertido compreende que a vida cristã não é só vitória. Ele sabe que a vida se constitui de inúmeras situações que causam dor e lágrimas.
No texto, Cristo apenas salienta um aspecto da vida humana: “as pessoas choram e, de uma forma ou de outra, serão consolados”. Apesar do sofrimento e das lágrimas causadas pela dor, a alegria e satisfação do consolo só desfrutam aqueles que choram.
No doutrinamento bíblico fica claro que o consolo eterno é privilégio apenas daqueles que se converteram ao Senhor Jesus.
Isaías 25:8 - “Aniquilará a morte para sempre, e assim enxugará o Senhor Deus as lágrimas de todos os rostos, e tirará o opróbrio do seu povo de toda a terra; porque o Senhor o disse”.