Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Siga o Roteiro dos Homens, Esqueça o de Deus, e Você Vai se Dá Mal

Eu redescobri Deus. Acho que minha atuação era mais pautada pelos homens do que por Deus” (Sen. Demóstenes Torres – Respondendo à Comissão de Ética do Senado Federal).
Seja na política, na religião, na família ou em qualquer outra instituição que abrigue pessoas, a verdade é uma só: “Siga o roteiro dos homens, esqueça o de Deus, e você vai se dá mal”.
Esse é o nosso problema. Mesmo reconhecendo que a sabedoria dos homens é rasteira, mesquinha e enganosa, nos deixamos levar por seus conselhos ou por suas benesses. Esquecemos e abandonamos os conselhos do Criador porque nos é exigido comprometimento com valores que respeitam o semelhante e nos impõe limites.
Tornamo-nos piores desvairados quando nos deixamos convencer por outros loucos. A mídia é palco para os insanos da vez. A televisão e a internet estão repletas de tresloucados que regurgitam incongruências por não poderem conter sua diarreia mental. E pela repetição, terminamos por acreditar. Raramente se vê e ouve alguma posição sens…

Quatro Pilares Para Uma Família Feliz

Família é a reunião de pessoas formada a partir da união de dois indivíduos distintos que resolvem, por livre e espontânea vontade, unir-se com vistas a alcançar um objetivo comum: viver suas vidas, amparadas, um pelo outro, superando os desafios até a conclusão de sua jornada terrena.
Mas, afinal, quais os ingredientes necessários para um bom casamento? Quais os elementos que compõem uma família feliz? O que precisamos fazer para que nosso lar seja um lugar onde as pessoas se sintam bem em estar e desejem em todo tempo, desfrutar? Muitas ações, hoje, estão voltadas para correção de relacionamentos, porém, acredito que maior ênfase deve ser dada a prevenção. Compreender o que é um casamento, obter o preparo adequado e esforçar-se por cumprir seu papel nesta relação.
É claro que não existe uma fórmula mágica que, adotada, faz, instantaneamente, que tornemos nossa família feliz. Por favor, não confundamos família feliz com família perfeita. Uma família perfeita não existe e não é possível…

A Importância da Família

Família é a reunião de pessoas formada a partir da união de dois indivíduos distintos que resolvem, por livre e espontânea vontade, unir-se com vistas a alcançar um objetivo comum: viver suas vidas, amparadas, um pelo outro, superando os desafios até a conclusão de sua jornada terrena.
A despeito disto, o casamento se realiza plenamente quando, além da unidade nos outros níveis de interação, os dois se tornam uma só carne. Estamos falando, então, do ato sexual. Como conseqüência lógica e normal, a fecundação se torna uma realidade, tendo, tempo depois, a concretização do nascimento de uma nova vida. Esta nova vida passa a compor este grupo social, não apenas como fruto de uma seqüência lógica, mas, também, pelo anseio que todo ser humano tem em procriar, gerando um novo ser que será a seqüência de sua própria existência.
O Criador acompanha a formação e desenvolvimento deste novo núcleo, haja vista possuir interesse no seu equilíbrio, desenvolvimento e eficácia. Deus é o projetista da f…

Filadélfia - A Igreja do Amor Perfeito

Texto Áureo:
1 Jo 2.5 - Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele.

O amor deve ser sem acepção. Não há distinção entre uma e outra pessoa que o amor quer alcançar. Todos são alvos do verdadeiro amor. Todavia, amor só se caracteriza como tal quando se manifesta em obras de justiça, pois, o amor não anda só. Ele se faz acompanhar pela compreensão, pelo perdão, pela longanimidade, pelo altruísmo e pela vontade de ajudar alguém. 
Eu posso dizer "Amo Minha Família", porque me doo à ela, atendendo suas necessidades e esforçando-me para satisfazer suas carências. Além disto, em todo tempo, mantenho a disposição de, se necessário for, me sacrificar no lugar e por ela.
Sem as obras, o amor é apenas uma falácia contada por uns e repetida por outros.
Leitura Bíblica em Classe:
Ap. 3:7-13 - E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Da…

Análise de Apocalipse (complemento)

Os sete selos (6:1-8:5) incluem guerra, fome e morte, que estão associadas a guerra e perseguição. A inserção profética entre o sexto e o sétimo selos descreve o selo protetor dos 144.000 filhos de Israel, 12.000 de cada tribo. Ele também vê mais adiante as multidões de todas as partes da Terra, "os que vêm da grande tribulação". Os eventos catastróficos na maioria dos julgamentos da trombeta são chamados de "tormento" (8:2-11:19).
A inserção profética entre a sexta e a sétima trombetas (10:1-11:14) adiciona mais detalhes sobre a natureza do período de tribulação e menciona o quarto grupo de sete julgamentos ("sete trovões"), que poderia tê-la estendido, se eles não tivessem sido retirados. As duas testemunhas sem nome ministram durante três anos e meio de tribulação (42 meses ou 1.260 dias). No final de seu ministério, eles são subjugados pela besta, mas sua ressurreição e ascensão destroem seus inimigos.
Os caps. 12-14 contém numerosas profecias que são i…

Análise de Apocalipse

Apocalipse é escrito na forma de literatura profética (cf. Daniel e Zacarias) por um profeta (10.11; 22.9) e, em si mesmo, defende esta qualidade (1:3; 22:7,10,18-19). Os três movimentos principais desta profunda revelação são apreendidos em 1:19: "as coisas que viste" (cap. 1); "as coisas que são" (caps. 2-3); "e as que hão de acontecer depois destas" (caps. 4-22).
"As coisas que viste" - Apocalipse contém um prólogo (1:1-3) antes da saudação usual (1:4-8). A revelação foi recebida por Cristo do Pai e comunicada pelos anjos a João. Este é o único livro bíblico que, especificamente, promete uma bênção para aqueles que o lerem (1:3), mas ele também promete uma maldição para aqueles que acrescentarem ou tirarem qualquer coisa dele (22:18-19). A saudação e a bênção de despedida mostram que ele foi originalmente escrito como uma epístola as sete igrejas da Ásia.
Um rico retrato teológico do Deus Triúno (1:4-8) é seguido por uma teofania assoberbante (…

As Chaves Para Apocalipse

Palavra-chave:A revelação da vinda de Cristo.
Os propósitos pelos quais Apocalipse foi escrito dependem até certo ponto de como o livro é interpretado como um todo. Por causa de sua complexa imagem e simbolismo, Apocalipse é o livro bíblico mais difícil de ser interpretado, e há quatro alternativas principais:
1. O ponto de vista simbólico ou idealista sustenta que Apocalipse não é uma profecia de predição, mas um retrato simbólico do conflito cósmico de princípios espirituais.
2. O ponto de vista preterista (da palavra latina praeter, que significa "passado") sustenta que ele é uma descrição simbólica da perseguição romana da Igreja, da adoração ao Imperador e do julgamento divino de Roma.
3. O ponto de vista histórico aborda apocalipse como um panorama alegórico da história da Igreja (ocidental) do primeiro século até o segundo advento.
4. O ponto de vista futurista reconhece a influência óbvia que o conflito do primeiro século entre o poder romano e a Igreja teve sobre os tema…

O Cristo de Apocalipse

Apocalipse tem muito a dizer sobre todas as três pessoas da Trindade, mas ele é especialmente claro em sua apresentação do impressionante Cristo ressurreto, que recebeu toda autoridade para julgar a Terra. Ele é chamado de Jesus Cristo (1.1), a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos, o Soberano dos reis da terra (1.5), o Primeiro e o Último (1.17), Aquele que vive (1.18), o Filho de Deus (2.18), Santo e Verdadeiro (3.7), o Amém, o Princípio da criação de Deus (3.14), o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi (5.5), o Cordeiro (5.6) o Rei dos reis, Senhor dos Senhores (19.16), o alfa e o Ômega (22.13), a brilhante Estrela da manhã (22.16, Senhor Jesus (22.21).
O livro é, de fato, a "revelação de Jesus Cristo", já que parte dele de centraliza nele. Começa com uma visão de sua glória, sabedoria e poder, e retrata sua autoridade sobre toda a Igreja. Ele é o Cordeiro que foi morto e declarado digno de abrir o livro do julgamento. Sua ira justa é derramada sobre a terra, e ele v…

O Tempo de Apocalipse

João dirigiu esta palavra profética às sete igrejas da província romana da Ásia (1.3-4). As mensagens para essas igrejas nos caps. 2-3 começam com Éfeso, a mais importante, e continuam num sentido horário até Laodicéia. É provável que esse livro tenha inicialmente seguido uma rota circular. Embora cada uma dessas mensagens tivessse um significado particular a essas igrejas, elas também eram relevantes para a Igreja como um todo ("quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas"). O testemunho eficaz de João sobre Cristo levou as autoridades romanas a o exilarem na pequena e solitária ilha de Patmos, no mar Egeu (1.9). Essa ilha de rocha vulcânica era um dos muitos lugares para onde os romanos baniam os criminosos transgressores políticos.
Apocalipse foi escrito em uma época de hostilidade romana aos cristãos que estava levando à perseguição (1.9; 9.10,13). Assim, é possível que João tenha escrito este livro em 95 ou 96 d.C. A data de sua libertação de Patmos é desconh…

O Autor de Apocalipse

O estilo, a simetria e o projeto de Apocalipse demonstram que ele foi escrito por um único autor, quatro vezes denominado "João". Por causa de seu conteúdo e de sua referência às sete igrejas, Apocalipse circulou rapidamente e se tornou bastante conhecido e aceito na igreja primitiva. Desde o início, Apocalipse foi considerado uma obra autêntica do apóstolo João, o mesmo João que escreveu o Evangelho e as três epístolas.
Apesar dos problemas internos, do ponto de vista tradicional (estilo e reflexão em relação aos outros escritos joaninos), a autoria do livro permaneceu seguindo o forte e antigo testemunho externo da origem apostólica. O autor era, obviamente, bem conhecido dos destinatários nas sete igrejas da Ásia,e isso se encaixa no uso restrito do nome João e da tradição uniforme a respeito do seu ministério na Ásia.
(Bíblia de Estudo das Profecias - Soc. Bíb. do Brasil)