terça-feira, 9 de abril de 2013

Pr. Marcos Feliciano, Refreia a Língua!!! Com Todo Respeito

"Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo" Pv. 25:11.

O Marcos Feliciano, como cidadão e, principalmente deputado, tem todo direito de dizer o que quiser, afinal, no Brasil, desde que a ditadura militar terminou, não existe crime de opinião. Ele é adulto para responder pelo que fala.

Como Pastor evangélico precisa ponderar algumas de suas colocações. Pregações enfatizando maldições, maligno, supostos assassinatos em nome de Deus, definitivamente, não faz parte do conjunto de bençãos que o Senhor quer derramar sobre as pessoas. Uns vinte anos atrás, quando tocava no conjunto Júbilo dos Fiéis, ouvir o Pr. Gilberto Pires pregando. Num dado momento ele disse: "Deus nos chamou para indicar às pessoas o caminho para o céu. Para o inferno, elas vão com as próprias pernas".

Claro que isto não significa que devemos nos calar diante daquilo que a Bíblia claramente chama de pecado. Mas, uma coisa é identificar o pecado, protestando pelo arrependimento dos pecadores e retorno para dentro da vontade de Deus. Outra coisa é sentenciar que a comissão dos direitos humanos estava sob domínio de satanás, que o continente africano foi amaldiçoado e que pessoas foram mortas por Deus.

Sim, há muitas coisas que sabemos serem passíveis de acontecerem que fogem ao que, convencionalmente, aceitamos como razoável. Coisas que só os espirituais podem compreender (1 Co. 2:14). Lembra que Jesus ensinava por parábolas para que "os de fora" não entendessem e, ato contínuo, explicava apenas para seus discípulos (Mt. 13:11), porque, eles sim, tinham condições de compreender os mistérios do Reino de Deus?

Por esta razão, é prudente estudarmos alguns assuntos apenas num ambiente fechado, reservado apenas para cristãos equilibrados e maduros, que entenderão adequadamente dentro do contexto daquilo que se estuda. Para os neófitos e os de fora, devemos apresentar o evangelho gracioso de Jesus e a necessidade do pecador se arrepender de seus pecados e voltar-se para Deus que é grande em perdoar (Is. 55:7).

Pr. Marcos, vai aqui um humilde conselho. Quando perceber que sua mensagem pode machucar indiscriminadamente "alguém" (1 Jo. 4:20), refreia a língua!!! Deus nos dá sabedoria para conquistar (Tg. 1).

Arrisco-me a terminar este texto com uma expressão popular que revela qual deve ser a estratégia evangélica da pregação: "Quem quer pegar galinha [com perdão da má palavra] não diz xô. Ao contrário; sai jogando milho e falando carinhosamente bem baixinho til, til,til,til..."

Nenhum comentário: