sábado, 6 de abril de 2013

Daniela Mercury e Seu Protesto Contra Feliciano

A cantora de axé publicou uma foto da "esposa" como forma de protesto contra o deputado Marcos Feliciano na Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Há gente que usa cartazes, fazem passeatas, invadem propriedade particular e pública, expõe seios, deitam no chão, queimam lixo, etc. Outro dia foram duas velhinhas que protestaram se beijando. Observem que ninguém queima dinheiro ou joga ouro no meio da rua como forma de protesto, ou seja, ninguém destrói aquilo que dá valor para protestar. Vamos em frente...

Estamos num país livre (pena que mais para uns do que para outros), e apesar de alguns desses atos excederem os limites da lei, como por exemplo, invasão de propriedade particular e pública, e impedir o ir e vir das pessoas que não participam do ato, a democracia concede às pessoas a opção de, livremente, se manifestarem sobre qualquer coisa. Podemos até não concordar com a forma, mas, respeitamos o direito.

O que muito se ouve é que ninguém tem nada a ver com a vida particular das pessoas. Nos limites estabelecidos em lei, concordo. Que cada um preste contas de sua vida à Deus. O que a Daniela faz em sua vida íntima é problema dela. No entanto, foi a própria quem tornou público algo que só diz respeito a ela e sua família, expondo o que chama de "minha vida" como moeda de protesto (Reconheçamos. Foi uma bela jogada de marketing. Certamente que seu próximos shows obterá uma atenção maior da "imprensa imparcial" deste país).

Quando se mergulha numa guerra insana, todos os atos são frutos de destempero.

Alguns apitam, atrapalham o trânsito, queimam pneu velho. A Daniela resolveu, intencionalmente, usar a "esposa". Não deveria, mas, pode. Assim seguimos todos, até o próximo "protesto" inusitado incentivado e exposto na mídia pelos ativistas-gays.

Nenhum comentário: