terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Jaques Wagner sempre consegue arranjar dinheiro quando o pedinte é deputado

Um detalhe do caso da greve baiana passou despercebido. No ano passado, também em fevereiro, os deputados estaduais baianos receberam aumento de pouco mais de 60%, que eles mesmos se concederam no final de 2010. Com isso, seus vencimentos chegaram pertinho dos R$ 20 mil mensais (fora auxílios, assessores, motoristas, secretárias, etc.).
Tudo bem, devem merecer o que ganham. Mas o governador Jaques Wagner, na época, não fez qualquer referência a rigor fiscal, a falta de previsão orçamentária, àquilo que fala sobre aumento da PM. Resolveu todos os problemas legais e paga a Suas Excelências sem reclamar.
No governo de Jaques Wagner, a existência de verba depende de quem reivindica. Quando o pedinte é deputado, sempre sobra dinheiro.
(Nota publicada neste domingo (12.02) na coluna do sempre brilhante Carlos Brickmann)


A falácia da falta de dinheiro é uma das principais retóricas utilizadas como justificativas para não aumentar o salário dos trabalhadores que ocupam a base da pirâmide social. Guarde isto. Você precisa se lembrar quando o período de eleições chegarem.

Nenhum comentário: