sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Deus Continua Escrevendo a História...

A percepção é de uma mão escrevendo seu plano e desenvolvendo sua vontade, mesmo que, nós, homens e mulheres, não enxerguemos seus propósitos e não entendamos seus caminhos. Deus utiliza um após outro, ou até ao mesmo tempo, com fins de desenvolver seu plano. São os ícones. Pessoas que do nada aparecem com uma mensagem, uma habilidade, um gesto todo especial de fazer as coisas que desperta atenção.

Deus concede aos homens dons perfeitos para, através deles, fazer o bem aos outros. Ninguém recebe um dom para uso próprio. Pode até se beneficiar dele, porém, o intento divino é o outro. Alegria, esperança, paz, renovo, desejo de viver mais e melhor.

Deus continua escrevendo a história...

O propósito divino é conduzir-nos a Ele. Mas, Deus respeita em nós o seu fragmento. Aquela capacidade de pensar, raciocinar, ponderar e escolher. E a gente escolhe... Ateus x crentes, cristãos x mulçumanos, os sem-religião x os com religião demais, gays x héteros, bandidos x mocinhos, vulgares x virtuosos, doentes x sãos, presos x livres, sujos x limpos. Apesar das escolhas más, das obras más, e do que pensamos, Deus continua escrevendo a história...

Vejo Deus levantando pessoas com objetivos todos especiais, mas, à proporção que caminham, pensam além dos limites, confundem o “ser canal” com o “ser o rio”, daí, vão se afastando, se afastando, se afastando dos propósitos divinos, e chegam ao ponto de “tentarem colocar seus tronos acima do Trono de Deus”. E se perdem...
 
Mas Deus não desiste. Deus continua escrevendo a história... Chama outro, e outro, e outro...

Na economia, na política, nas artes, no futebol, na religião, vez por outra, surgem ícones, que são transformados em ídolos, e aí se tornam o melhor isso, o melhor aquilo, e essa fama os entorpece, cauterizam suas consciências e insensibilizam seus corações para Deus. A história divina e seu propósito permanecem os mesmos, mas, os homens, mulheres, jovens e crianças, mudam. Quando mudam, se perdem em suas próprias estórias e se desligam da história de Deus.

Mas, Deus continua escrevendo a história...

Neste enredo escrito por Deus, apenas os atores não são definidos. Ele permite que seja eu, você ou outro. Só depende da nossa disposição em seguir a pauta. Seguindo o script, o papel é nosso “até o fim de nossas vidas eternas”.

A história da humanidade escrita por Deus é semelhante a um carro. Às vezes parece aos homens ser como um veículo desgovernado. Mas, Deus tem controle. Apesar de não interferir nas decisões humanas, Ele jamais perde o controle de sua criação, desse Seu projeto. Se “os motoristas” da vez resolvem trilhar outro caminho que não o traçado por Deus, eles passam a conduzir apenas uma ilusão. Pensam que continuam no comando, mas, como um esquizofrénicos, vivem um mundo imaginário dissociado da história de Deus.

Quando isto acontece, Deus desperta outro que assume o comando do seu carro, da Sua humanidade. Outros ícones aparecem, e assim, Deus continua escrevendo a sua história... Nesta trajetória, os que se afastam da história original vão ficando pelo caminho, perdidos, cansados, frustrados... Mas, porque não voltam? Tornam-se orgulhosos, presunçosos, vaidosos. Percebem-se se afastando da história de Deus, mas, não voltam. A fama, o dinheiro, as pressões do mercado, da mídia, do vizinho, da igreja, do poder, não os deixam voltar. Tem que prosseguir na sua ilusão, em sua distração, e vão caminhando para o nada... Tombando vencidos.

Mas, Deus continua escrevendo a sua história...

Ele nos chama para protagonistas. Ser seus instrumentos para benefício do outro, do próximo, do semelhante, ao mesmo tempo em que nos tornamos o alvo do Seu amor, do Seu carinho, da Sua graça.  Como reforço para nossa lida, nossa luta de sermos atores verdadeiros de uma história real, já nos enviou Seu Filho, e agora nos permite a companhia do Seu Santo Espírito.

Eu quero estar dentro dessa Sua história. Independente das minhas limitações, decido diariamente ser “amigo de Deus”, esforçando-me para desenvolver cada ato aliado com Seu Querer, moldado em Sua vontade. Eu sei. Sendo Deus quem ele disse que é, a história escrita por Ele tem sempre um “eterno final feliz”.

Nenhum comentário: