quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Professor Eficiente é Aquele Que Inventa

Com a quantidade de temas cujas proposições nem sempre são claras, o professor da Escola Bíblica Dominical deve ser um hábil inventor. Imagine ir a uma Escola cujo tema a ser debatido parece ser o mesmo do domingo passado? Este tipo de armadilha não intencional pode levar o professor a se repetir o tempo todo.

É como ser um professor há vinte anos lecionando da mesma forma, a mesma lição. Na verdade, ele pode se tornar um professor que se repete há vinte anos. Não há novidade, e para os alunos, é um tormento ter que suportá-lo por muito tempo.

É por esta razão que, considerando nossa missão de ensinar as doutrinas da Palavra de Deus às pessoas que estão sendo agregadas ao nosso povo, precisamos nos reciclar de tempo em tempo, e termos a capacidade de inventar. Sermos criativos. Ainda mais considerando a qualidade da infra-estrutura que a maioria de nossas igrejas nos oferece para esta nobre missão.

Pode soar para muitos conservadores que estou estimulando os professores inovar o ensino da Palavra de Deus. E estou. Não estimulo alterar a doutrina bíblica, como, aliás, muito líderes fazem para se justificar a falta de importância que dão a Escola Bíblica. Na maioria das vezes, a administração eclesiástica apenas nomeia-nos como professores, não nos oferecem nada e, nas entrelinhas, apenas dizem: “Se virem!” Pois é exatamente isto que estou estimulando aqui.

Enquanto os educadores das doutrinas seculares se empenham em utilizar métodos modernos de comunicação, com intuito de mais eficazmente transformar os conceitos e, conseqüente, a mentalidade das pessoas, nós não podemos ficar receosos de utilizá-los, haja vista sua notória eficácia. O problema é que inventar dar trabalho.

Ah! Como é bom apenas ler em voz alta aquilo que está escrito em nossas lições, e depois é só repetir, repetir e repetir... deixar que outros pensem e digam por nós. Dá-nos conforto e segurança, não nos faz suar, não exige respirar fundo para prosseguir, não expõe nossa limitação e falta de dedicação.

O professor cristão tem a nobre e ultra-importante missão de ensinar a Palavra de Deus, pois, se trata de informação que transformará a vida das pessoas e salvará suas almas nesta esfera e na eternidade. Logo, se apenas a leitura, pura e simples, do comentário da lição era suficiente para despertar nas pessoas interesse pelo evangelho, agora, o que nos é exigido, são as prerrogativas de um professor sábio, inteligente e, acima de tudo, criativo.

O mundo de hoje, muito mais que ontem, nos cobra utilização de métodos diferentes a cada domingo, amparados pelas alternativas tecnológicas disponíveis na área da educação, a fim de alcançarmos a mente e coração de nossos alunos e fazermos frente ao que é estimulado e realizado no ambiente pagão. Sim, com a ajuda imprescindível do Espírito Santo, mas, também, com nossa dedicação, interesse e trabalho. Ele, dono da vinha. Nós, instrumentos para o trabalho na vinha.

Que os professores realmente chamados por Deus, com sabedoria, graça e inteligência, sejam eficientes no seu papel de fazer novos discípulos de Cristo. Inovem, criem, não tenham medo de sair do lugar-comum, estimulem seus alunos com algo novo a cada domingo e colham os frutos do vosso trabalho no Senhor (100x1 – Mt. 13:23).

Nenhum comentário: