quarta-feira, 30 de maio de 2012

Siga o Roteiro dos Homens, Esqueça o de Deus, e Você Vai se Dá Mal

Senador Demóstenes Torres
Eu redescobri Deus. Acho que minha atuação era mais pautada pelos homens do que por Deus” (Sen. Demóstenes Torres – Respondendo à Comissão de Ética do Senado Federal).

Seja na política, na religião, na família ou em qualquer outra instituição que abrigue pessoas, a verdade é uma só: “Siga o roteiro dos homens, esqueça o de Deus, e você vai se dá mal”.

Esse é o nosso problema. Mesmo reconhecendo que a sabedoria dos homens é rasteira, mesquinha e enganosa, nos deixamos levar por seus conselhos ou por suas benesses. Esquecemos e abandonamos os conselhos do Criador porque nos é exigido comprometimento com valores que respeitam o semelhante e nos impõe limites.

Tornamo-nos piores desvairados quando nos deixamos convencer por outros loucos. A mídia é palco para os insanos da vez. A televisão e a internet estão repletas de tresloucados que regurgitam incongruências por não poderem conter sua diarreia mental. E pela repetição, terminamos por acreditar. Raramente se vê e ouve alguma posição sensata, pelo contrário, apenas bravatas produzidas por almas solitárias que, desesperadamente e desgraçadamente, procuram algo para se agarrar... para se salvar. São apenas delírios, pois, não podem e não tem como se garantir nem no instante seguinte.

Deus em todo tempo insiste em aconselhar, orientando o homem sobre como proceder e viver. Seus conselhos são de Alguém que ama intensamente e sinceramente e, com conhecimento de causa, sabe do que está falando. Ouvir Deus é preservar sua alma das armadilhas sutis que engabelam o ser e o mergulha em dores. Mas o homem O rejeita.

O homem rejeita Deus porque, alucinado por suas dúvidas e atormentados por suas angústias, não consegue parar e refletir sobre sua Palavra, a Bíblia Sagrada. Somos atropelados pela ganância, pela avareza, pelo egoísmo, pelo apego ao poder e pelo desespero de tentar sobreviver a todo custo. Na verdade, nosso maior mal é a busca pelo além do necessário. Somos presas fáceis.

Mas, os conselhos de Deus permanecem: “Ouvi a palavra do Senhor, vós poderosos de Sodoma; dai ouvidos à lei do nosso Deus, ó povo de Gomorra” (Is. 1:10), “Ouvi, ó céus, e dá ouvidos, tu, ó terra; porque o Senhor tem falado: Criei filhos, e engrandeci-os; mas eles se rebelaram contra mim” (Is. 1:2).

O senador Demóstenes, como tantos outros, descobre a duras penas o roteiro da crueldade e do fracasso: “...minha atuação era mais pautada pelos homens do que por Deus”. É uma pena, pois, pelo que parece, esta constatação chega tarde demais.

 Ensina-me, ó Senhor, o caminho dos teus estatutos, e guardá-lo-ei até o fim. Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei, e observá-la-ei de todo o meu coração. Faze-me andar na vereda dos teus mandamentos, porque nela tenho prazer. Inclina o meu coração aos teus testemunhos, e não à cobiça. Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade, e vivifica-me no teu caminho. Confirma a tua palavra ao teu servo, que é dedicado ao teu temor. Desvia de mim o opróbrio que temo, pois os teus juízos são bons. Eis que tenho desejado os teus preceitos; vivifica-me na tua justiça” (Salmos 119:33-40).

Nenhum comentário: