domingo, 6 de maio de 2012

O Cristo de Apocalipse



Apocalipse tem muito a dizer sobre todas as três pessoas da Trindade, mas ele é especialmente claro em sua apresentação do impressionante Cristo ressurreto, que recebeu toda autoridade para julgar a Terra. Ele é chamado de Jesus Cristo (1.1), a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos, o Soberano dos reis da terra (1.5), o Primeiro e o Último (1.17), Aquele que vive (1.18), o Filho de Deus (2.18), Santo e Verdadeiro (3.7), o Amém, o Princípio da criação de Deus (3.14), o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi (5.5), o Cordeiro (5.6) o Rei dos reis, Senhor dos Senhores (19.16), o alfa e o Ômega (22.13), a brilhante Estrela da manhã (22.16, Senhor Jesus (22.21).

O livro é, de fato, a "revelação de Jesus Cristo", já que parte dele de centraliza nele. Começa com uma visão de sua glória, sabedoria e poder, e retrata sua autoridade sobre toda a Igreja. Ele é o Cordeiro que foi morto e declarado digno de abrir o livro do julgamento. Sua ira justa é derramada sobre a terra, e ele voltará em poder para julgar seus inimigos e reinar como Senhor de todos. Ele reinará para sempre na cidade celestial na presença de todos os que o conhecem. As escrituras terminam com sua grande promessa: "Eis que venho sem demora" (22:7,12). "Certamente, venho sem demora. Amém. Vem, Senhor Jesus " (22:20).

(BEP - SBB)

Nenhum comentário: