Pular para o conteúdo principal

Parem de Casar, Crianças!

Qual a idade ideal para casar?

Esta é uma das questões que me deparo quando dou palestra sobre namoro, noivado e casamento para adolescentes e jovens. Digo-lhes que a resposta não pode ser reduzida simplesmente a uma idade específica, e sim, que o momento ideal se inicia numa fase da vida em que as condições psíquicas, físicas e sociais permitam.

Ninguém nasce maduro, ou seja, ninguém surge neste mundo já com plenas condições de encarar os desafios do existir. Esta é a razão pela qual Deus nos concede a família como base para nosso preparo e desenvolvimento. Nascemos sem ao menos saber andar e apenas com o tempo começamos a identificar nossos pais, irmãos, habitat e, por fim, o universo que nos cerca. Tudo é um processo de descobrimento, assimilação, imitação e prática. Isto nos ensina que "há tempo para todas as coisas debaixo do céu" (Ec. 3:1).

Imagine um recém-nascido que, logo após o parto, resolve descer da maca cirúrgica e correr. Cairá antes de bater com o corpo na parede, porque ele ainda não está pronto para os primeiros passos, nem mesmo tem consciência do existir.

Quando duas pessoas resolvem viver juntas para o resto de suas vidas, elas demonstram já terem assimilado os ensinamentos dos pais, firmado compreensão sobre a vida e decidido seguir o caminho da construção de uma nova família, admitindo ser esta a melhor alternativa para sequência de sua existência.

O enlace matrimonial é, nesse sentido, a manifestação de que os cônjuges estão devidamente prontos para exercerem a liberdade da vida adulta e assumirem suas inerentes responsabilidades. Casamento não foi idealizado para os nubentes, após a oficialização, manterem-se debaixo da provisão e da guarda de seus genitores como gente que ainda precisa de amparo, cuidado e proteção. Casamento é o momento do rompimento (no sentido de não-dependência) com a família originária e ascensão à categoria dos adultos. "Esta é minha vida e estou pronto para assumir as obrigações de uma vida adulta e responder por ela."

Qual o momento ideal para casar? Respondo: Quando estiverem prontos.

Vai longe aquela ideia de que basta amar para ter a capacidade de enfrentar os embates da vida conjugal. Aliás, aqui já temos uma confusão comum entre a garotada. Ainda que se relacionem, amor e paixão são coisas distintas. Quando dizem que "bastar amar" para poder casar, estão, na verdade, com a ideia e sensação da paixão pulsando em suas mentes e corações. Em muitos casos, a própria paixão atrapalha a avaliação que se faz de si mesmo, sendo necessário abrir os olhos e ouvidos para os conselhos dos mais velhos e experientes. Preferencialmente, pais casados e estabilizados.

O estar pronto que respondo está relacionado com as condições físicas (o corpo do rapaz e da moça devem estar pronto (cuidado com os hormônios. Eles "bombam" o corpo, não a mente)), as condições sociais (quem quer casar tem que ter casa e recursos para sua manutenção (sem formação e profissão não dá) e, principalmente, as condições psicológicas (devem estar suficientemente maduros (estar completamente desenvolvido)).

Muitos casamentos terminam em desastre por causa da imaturidade dos cônjuges. São ingênuos, mimados, dependentes, egocêntricos e inábeis.  Em outras palavras. São crianças. E como crianças não deveriam assumir tamanha responsabilidade. Devem permanecer ao lado dos pais aguardando a mamadeira e a chupeta, até que, definitivamente, cresçam.

Parem de casar, crianças!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

De repente, somos sobressaltados com a notícia: "Mais algumas dezenas, e até centenas, de novos obreiros para servir no Reino de Deus". A notícia seria boa, se guardasse a essência dos requisitos bíblicos exigidos para novos obreiros e preservassem o propósito divino na separação de novos chamados.
Para que precisamos de porteiros? Óbvio. Para guardar as portas. Porteiro era considerado Levita, desenvolvia, também, a tarefa de arrecadador de ofertas (2 Cr. 31:14) e vigia (Mc. 13:34); Jesus menciona o porteiro como responsável pela guarda da porta do aprisco das ovelhas (Jo. 10:3; ver também Ed. 7:24). É improdutivo, uma igreja de porta única, com uma quantidade exagerada de porteiros para servir.
Para que precisamos de auxiliares? Há pessoas mencionadas na Bíblia como "cooperadores", no entanto, sem evidência de se referir a um cargo. Eram pessoas que haviam prestado algum tipo de auxílio à alguém, em algum momento específico (Fp. 2:25; At. 20:35). Pode ser até o mes…

CEADEB x ADESAL - É feio, muito feio!

Os desdobramentos do litígio entre o presidente da CEADEB e o presidente da ADESAL prossegue revitalizando as feridas causadas pelo rompimento do vínculo de alguns pastores de sua convenção (CEADEB).
No mais recente episódio, uma decisão judicial interlocutória - sem definição de mérito - tomada na ação que a CEADEB move contra a ADESAL, foi entendida como um ato de destituição do pastor Israel Ferreira do comando da Assembleia de Deus em Salvador. Sem querer entrar nas questões técnicas da decisão (deixo isto para os advogados e rábulas), a decisão não dá nada a ninguém, haja vista uma série de “condicionantes” expressos no comando judicial. Na verdade, a decisão da desembargadora é uma espécie de carta do apóstolo Paulo aos Coríntios na versão para os assembleanos baianos: “se entendam!”
Ato seguinte a decisão mencionada, o pastor Valdomiro Pereira distribui um vídeo para os obreiros assembleanos. Nele, informa (ou desinforma) a plateia que o pastor Israel Ferreira foi destituído do…

QUANDO É HORA DE MUDAR DE IGREJA

Igreja, genuinamente falando, é aquele lugar onde se reúne um grupo de seguidores de Cristo com objetivo de adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros (At. 2:40-47). Foi com esta clara missão em mente que o apóstolo Paulo informa-nos que Deus colocou à nossa disposição os dons espirituais, a fim de edificarmos uns aos outros e estarmos aparelhados para proclamação do evangelho. Tiago esclarece outro ponto principal da igreja, dizendo que a verdadeira religião é cuidar das viúvas e dos órfãos nas suas necessidades. Por fim, as características da igreja primitiva que a tornou marcante, referência de igreja bíblica, foi que eles tinham tudo em comum e ninguém sentia falta de nada, eram solidários no partir do pão, desfrutavam da comunhão e comungavam da doutrina dos apóstolos, esta, por sua vez, Cristocêntrica.

No domingo passado fui à igreja com minha família e contei. Numa rua com, aproximadamente, quinhentos (500) metros de comprimento, cerca de treze (13…