terça-feira, 18 de junho de 2013

Protestos Explodem no Brasil. O Povo Cansou.

São décadas de desmandos, de juros altos, de mau uso dos recursos públicos, de corrupção, de mensalão, de desfaçatez de políticos ruins, de políticas insatisfatórias, de classe artística que viram as costas para a desigualdade porque se beneficiam de verbas públicas, de funcionários públicos que atendem pessimamente a população, de jornalistas que, tendenciosamente, fazem o jogo do poder invés de mostrar a realidade nua e crua das mazelas sociais, de um judiciário que se contenta com episódios alternados de sanidade e insanidade jurídica, enganando a nação com a lentidão processual e a maquiagem das sentenças que amparam a impunidade.

É o grito de um povo cansado das filas e dos hospitais superlotados do SUS, da insegurança das ruas, da falta de educação, de ser tratados como amestrados e infantis. É o desabafo de uma nação que cansou de ser iludida pelos políticos travestidos de palhaços que metem a mão em seu bolso enquanto riem em sua cara.

Os protestos que se se observam nesses dias, é, até certo ponto, para onde foram levados à força os pais que lutam, sufocadamente, pela sobrevivência de suas famílias, para onde foram obrigados a se refugiar os estudantes que não querem perpetuar o ciclo da miséria e das bolsas-família que deseja mantê-los subjugados a pobreza. Os protestos evidenciados no Brasil é o resultado da descoberta que algumas coisas estão erradas como "nuncaantesneztepaíz", e que se tornou impossível tolerá-los.

As manifestações do povo brasileiro é o recado de que o circo e o pão não os atendem mais. Aliás, o que as ruas dizem à presidente Dilma, aos governadores, aos prefeitos, aos senadores, aos ministros do executivo e do judiciário, aos deputados, aos vereadores e outras autoridades deste país é que está na hora de "fechar o circo, encerrando o espetáculo dantesco da indiferença para com as necessidades da população".

E o que se espera? Esperamos que o Brasil, "aquele país muito engraçado, que não tem saúde, não tem segurança, não tem educação, que não tem nada", se transforme num país que coloca como prioridade melhorar a qualidade de vida de quem mora por aqui. Um pais com governos que retire, efetivamente, as pessoas da indignidade sem o passe de mágica da manipulação dos números, que não brinque com o brasileiro elevando-o à classes sociais mais altas sem retirar-lhes a pobreza.

Os brasileiros querem um Brasil onde os marginais das ruas e do poder tenham vergonha da prática de suas ações criminosas e, caso não consigam evitá-las, que sofram as consequências de leis justas e implacáveis que não enxergam diferenças raciais, econômicas e corporativas.

Os brasileiros estão indo às ruas procurar um Brasil decente para viver.

Nenhum comentário: