terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Natal - O Que Importa é Dizer ao Mundo: JESUS NASCEU!

Dizem que é apenas apelo para o mercantilismo, o consumismo, etc. É, eles tem razão. Os empresários fazem a parte deles colocando na mídia propagandas que vinculam o natal a compra e troca de presentes, e todo esse consumismo exacerbado de época.
 
Dizem que é uma festa pagã. É, se analisados fatos históricos ligado ao surgimento do natal, eles tem uma "certa razão".
 
Dizem que as estrelas e luzes fazem alusão a deuses pagãos e não nos é permitido dividir atenção com a idolatria. Parece coerente.
 
Dizem que as árvores de natal fazem alusão a Ninrode e sua tentativa de construir uma torre que ligue a terra aos céus, ou aos deuses que eram adorados em bosques. É, será difícil encontrar alguém nos dias de hoje, fora os cristãos, que se lembre de Ninrode, porém...
 
Dizem que dizem, que dizem, que dizem... Mas, vamos ao que importa.
 
Nos dias atuais, o natal é a data que trata do nascimento do menino Jesus. É uma festa considerada por todos como cristã. Por esta razão, perde-se o sentido ficarmos nos reportando aos aspectos secundários ligados a história do povo antigo e aos elementos históricos do surgimento da data.
 
Até mesmo as apresentações natalinas se tornaram alvo de críticas dessa gente que vive com a cabeça cheia de bobagens e crendices, acreditando que a crença dos outros vale mais de que a sua própria. Essa gente que decidiu entregar tudo ao diabo, pois, acreditam, tudo é dele.
 
Muitas igrejas cristãs, e cristãos, deixaram de fazer alusão ao natal, por se deixar levar por esses pseudos especialistas espirituais que possuem, apenas eles, a capacidade de discernir o que tem aprovação de Deus ou não. O que a Bíblia diz, não importa se não passar pelo crivo desses neófitos. Esses esquizofrênicos cristãos.
 
Foi a Bíblia que nos trouxe o conhecimento sobre o nascimento do menino Jesus, o ambiente histórico, o campo onde os pastores guardavam suas ovelhas, as luzes brilhantes das estrelas e, principalmente, da estrela que indicou aos magos o caminho à estrebaria onde estava o menino Jesus. Além disto, é a própria Bíblia e, especificamente, o próprio Jesus, quem nos orienta a divulgar sua história.
 
Uma história com renas, talvez, porém, sem papai noel. Com certeza, com muita cooperação e carinho para o outro, principalmente, os mais necessitados.
 
O período do natal é uma excelente oportunidade de expormos aos mundo a verdadeira história, o verdadeiro sentido, e espalharmos com maior efetividade o projeto de salvação que dava início no mundo com o nascimento do menino Jesus.
 
Nós, cristãos, devemos ser os maiores interessados em abandonar todo o rudimento que envolve os fatos bíblicos e focarmos no alvo, no que é mais importante: NASCEU JESUS, o SALVADOR DO MUNDO.
 
Que as igrejas invistam o 13º em atividades nas praças da cidade, realizemos as peças natalinas, as cantatas, enfeitemos nossas casas com luzes, com árvores, com qualquer objeto que faça menção ao nascimento do Cristo de Deus. Apresentemos ao mundo, não as polêmicas, e sim, a alegria de um dia ter nascido nesta terra, o Filho de Deus, Jesus Cristo.
 
Alegremo-nos e regozijemos!
 
Contagiemos nossos vizinhos, nossos amigos, nossos irmãos, com esta história de esperança, de superação, de salvação. Este é o verdadeiro Natal.

Nenhum comentário: