Pular para o conteúdo principal

O Brasil Evangélico Precisa Mudar

Recente pesquisa informa que os evangélicos são os que mais crescem entre as religiões estabelecidas no Brasil, atingindo a marca de 22,2% da população (aproximadamente, 40 milhões de pessoas). Este movimento não é novo, como não é novo o fato de ser a Assembléia de Deus a igreja que mais cresce. Ampliando a abordagem da pesquisa, identificou-se a quantidade de cristãos brasileiros, incluindo aí, católicos e outras ramificações do cristianismo, como sendo o percentual de, aproximadamente, 80% da população brasileira.

Este dado, apesar de endossar nosso júbilo pela abertura de corações ao evangelho de Jesus Cristo no Brasil, levanta algumas questões que precisamos discutir e consolidar nas mentes dos novos e velhos cristãos brasileiros.

Este crescimento cristão vem acompanhado de uma sensação atual de declínio na aceitação dos valores cristãos na sociedade. Este declínio pode ser percebido pela insegurança generalizada, pela corrupção nos órgãos governamentais, pela moral rasteira, fomentada por uma mídia que vulgariza a mulher, exalta a homossexualidade, destrói a família e promove a promiscuidade entre nossos jovens, por políticos ruins e magistrados piores ainda, enfim, por uma gama de circunstâncias que indicam a inexistência de qualquer influência de Cristo nos agentes que as promovem.

É hora de aproveitarmos a oportunidade e amplificar os princípios de Cristo para os demais brasileiros, fazendo que os mesmos enxerguem os valores cristãos como base para o crescimento estável e sólido da nação. A eficácia, entretanto, depende da forma como esses cristãos identificados assumem seu cristianismo; depende, também e principalmente, como os líderes cristãos estão atuando, se em integridade com o evangelho ou em corrupção e promiscuidade com os valores mundanos.

Para um país cristão, é exigido um comportamento moral melhor. Coisas como corrupção, politicagem, violência, promiscuidade e mau atendimento público, devem ser erradicados e em seus lugares adotados comportamentos que justifiquem a pretensa conversão à Cristo. Lisura no trato da coisa pública, distribuição de renda que busque um equilíbrio nos salários pagos aos trabalhadores, proteção a vida, melhoria no nível das programações artísticas e culturais produzidas no Brasil, especialmente, as oferecidas pelas tv’s abertas, políticos decentes, honestos e comprometidos com o bem da população, desenvolvendo políticas públicas que alcancem a população como um todo, e não apenas seus próprios interesses mesquinhos e a de pequenos grupos influentes.

Nós, cristãos, esperamos isto para o Brasil. Deus espera isto de nós.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

De repente, somos sobressaltados com a notícia: "Mais algumas dezenas, e até centenas, de novos obreiros para servir no Reino de Deus". A notícia seria boa, se guardasse a essência dos requisitos bíblicos exigidos para novos obreiros e preservassem o propósito divino na separação de novos chamados.
Para que precisamos de porteiros? Óbvio. Para guardar as portas. Porteiro era considerado Levita, desenvolvia, também, a tarefa de arrecadador de ofertas (2 Cr. 31:14) e vigia (Mc. 13:34); Jesus menciona o porteiro como responsável pela guarda da porta do aprisco das ovelhas (Jo. 10:3; ver também Ed. 7:24). É improdutivo, uma igreja de porta única, com uma quantidade exagerada de porteiros para servir.
Para que precisamos de auxiliares? Há pessoas mencionadas na Bíblia como "cooperadores", no entanto, sem evidência de se referir a um cargo. Eram pessoas que haviam prestado algum tipo de auxílio à alguém, em algum momento específico (Fp. 2:25; At. 20:35). Pode ser até o mes…

CEADEB x ADESAL - É feio, muito feio!

Os desdobramentos do litígio entre o presidente da CEADEB e o presidente da ADESAL prossegue revitalizando as feridas causadas pelo rompimento do vínculo de alguns pastores de sua convenção (CEADEB).
No mais recente episódio, uma decisão judicial interlocutória - sem definição de mérito - tomada na ação que a CEADEB move contra a ADESAL, foi entendida como um ato de destituição do pastor Israel Ferreira do comando da Assembleia de Deus em Salvador. Sem querer entrar nas questões técnicas da decisão (deixo isto para os advogados e rábulas), a decisão não dá nada a ninguém, haja vista uma série de “condicionantes” expressos no comando judicial. Na verdade, a decisão da desembargadora é uma espécie de carta do apóstolo Paulo aos Coríntios na versão para os assembleanos baianos: “se entendam!”
Ato seguinte a decisão mencionada, o pastor Valdomiro Pereira distribui um vídeo para os obreiros assembleanos. Nele, informa (ou desinforma) a plateia que o pastor Israel Ferreira foi destituído do…

QUANDO É HORA DE MUDAR DE IGREJA

Igreja, genuinamente falando, é aquele lugar onde se reúne um grupo de seguidores de Cristo com objetivo de adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros (At. 2:40-47). Foi com esta clara missão em mente que o apóstolo Paulo informa-nos que Deus colocou à nossa disposição os dons espirituais, a fim de edificarmos uns aos outros e estarmos aparelhados para proclamação do evangelho. Tiago esclarece outro ponto principal da igreja, dizendo que a verdadeira religião é cuidar das viúvas e dos órfãos nas suas necessidades. Por fim, as características da igreja primitiva que a tornou marcante, referência de igreja bíblica, foi que eles tinham tudo em comum e ninguém sentia falta de nada, eram solidários no partir do pão, desfrutavam da comunhão e comungavam da doutrina dos apóstolos, esta, por sua vez, Cristocêntrica.

No domingo passado fui à igreja com minha família e contei. Numa rua com, aproximadamente, quinhentos (500) metros de comprimento, cerca de treze (13…