quinta-feira, 12 de abril de 2012

Supremo Tribunal Federal – “Quando a Cultura de Morte Impera, o Inimigo é a Vida”.


"Agora entendo o "porrete" nas mãos dessa senhora".

Com a provável descriminalização do aborto para os casos de bebês anencéfalos, o Supremo Tribunal Federal prossegue manifestando sua posição de apoio permanente a cultura da morte instalada no país. Já se pode matar bebês que foram gerados por estupro e que causem riscos a vida da mãe.

Como na ação que julgou a legalidade das pesquisas com células-tronco embrionárias, os velhinhos do supremo não enxergam outra melhor alternativa que não seja o extermínio de seres vivos. No caso trazido à baila, apenas as pesquisas com células-tronco adultas tem dado resultados satisfatórios, no que diz respeito a cura ou melhoria da qualidade de vida dos doentes.

Os ministros consideram que um bebê anencéfalo não se enquadra como uma vida, ou seja, para os velhinhos e as velhinhas, só pode ser considerado "vivo" um ser que venha ao mundo sem "defeitos".

Alguns deles argumentaram, inclusive, que a oposição a este conceito parte apenas de fanáticos religiosos. Segundo eles, a religião é o único segmento social que defende a preservação da vida em todos os seus aspectos e circunstâncias naturais.

Invocando a laicidade estatal, assumem que cabe ao Supremo separar Religião e Estado. Sendo assim, como a religião defende a vida, cabe ao Estado defender a morte.

Seguindo esta tendência, mais cedo ou mais tarde, estarão votando pela interrupção da vida de alguém que sofre com Mal de Alzheimer, demência, Parkinson e similares. Alegarão que os idosos perderam as características de um ser vivo (segundo suas débeis concepções), portanto, “deixaram de ser gente”.

Depois condenam Hitler que defendia a supremacia de uma suposta raça pura superior.

Reconheçamos. Como defensores da cultura de morte no Brasil, os velhinhos e as velhinhas do Supremo Tribunal Federal tem atuado com tenacidade.

Esperamos que estejam dormindo bem, ninados pelo choro silencioso de bebês que morrem amparados por suas decisões.

"QUANDO A CULTURA DA MORTE IMPERA, O INIMIGO É A VIDA".

2 comentários:

RAFAEL CARLOS disse...

Irmão Eliel
A Paz do Senhor
Fiz uma visita no blog do senhor e achei interessante. Estou me tornando seguidor de seu blog e gostaria que o irmão visitasse o meu blog também e torna-se seguidor dele. O meu blog possui estudos bíblicos e notícias religiosas que saem na imprensa. O irmão vai gostar. Deus abençoe.
Rafael Carlos
fidelidadeajesus.blogspot.com

Eliel Barbosa disse...

A Paz do Senhor, Caro Rafael.

Com certeza estarei acompanhando as notícias em teu blog. Obrigado pelo contato.

Em Cristo, Sua Graça, Sua Paz.