Supremo Tribunal Federal – “Quando a Cultura de Morte Impera, o Inimigo é a Vida”.


"Agora entendo o "porrete" nas mãos dessa senhora".

Com a provável descriminalização do aborto para os casos de bebês anencéfalos, o Supremo Tribunal Federal prossegue manifestando sua posição de apoio permanente a cultura da morte instalada no país. Já se pode matar bebês que foram gerados por estupro e que causem riscos a vida da mãe.

Como na ação que julgou a legalidade das pesquisas com células-tronco embrionárias, os velhinhos do supremo não enxergam outra melhor alternativa que não seja o extermínio de seres vivos. No caso trazido à baila, apenas as pesquisas com células-tronco adultas tem dado resultados satisfatórios, no que diz respeito a cura ou melhoria da qualidade de vida dos doentes.

Os ministros consideram que um bebê anencéfalo não se enquadra como uma vida, ou seja, para os velhinhos e as velhinhas, só pode ser considerado "vivo" um ser que venha ao mundo sem "defeitos".

Alguns deles argumentaram, inclusive, que a oposição a este conceito parte apenas de fanáticos religiosos. Segundo eles, a religião é o único segmento social que defende a preservação da vida em todos os seus aspectos e circunstâncias naturais.

Invocando a laicidade estatal, assumem que cabe ao Supremo separar Religião e Estado. Sendo assim, como a religião defende a vida, cabe ao Estado defender a morte.

Seguindo esta tendência, mais cedo ou mais tarde, estarão votando pela interrupção da vida de alguém que sofre com Mal de Alzheimer, demência, Parkinson e similares. Alegarão que os idosos perderam as características de um ser vivo (segundo suas débeis concepções), portanto, “deixaram de ser gente”.

Depois condenam Hitler que defendia a supremacia de uma suposta raça pura superior.

Reconheçamos. Como defensores da cultura de morte no Brasil, os velhinhos e as velhinhas do Supremo Tribunal Federal tem atuado com tenacidade.

Esperamos que estejam dormindo bem, ninados pelo choro silencioso de bebês que morrem amparados por suas decisões.

"QUANDO A CULTURA DA MORTE IMPERA, O INIMIGO É A VIDA".

Comentários

RAFAEL CARLOS disse…
Irmão Eliel
A Paz do Senhor
Fiz uma visita no blog do senhor e achei interessante. Estou me tornando seguidor de seu blog e gostaria que o irmão visitasse o meu blog também e torna-se seguidor dele. O meu blog possui estudos bíblicos e notícias religiosas que saem na imprensa. O irmão vai gostar. Deus abençoe.
Rafael Carlos
fidelidadeajesus.blogspot.com
ELIEL BARBOSA disse…
A Paz do Senhor, Caro Rafael.

Com certeza estarei acompanhando as notícias em teu blog. Obrigado pelo contato.

Em Cristo, Sua Graça, Sua Paz.

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

Quatro Pilares Para Uma Família Feliz

QUANDO É HORA DE MUDAR DE IGREJA