Pular para o conteúdo principal

DILMA A FAVOR DA VIDA? QUE VIDA?

Acuada pela perda dos votos daqueles que defendem a vida, a candidata de Lula disse:

1. "Quem me conhece sabe" (Só Lula poderia conhecê-la; como Lula sempre diz que não viu nada, consequentemente, não a conhece também);

2. "Sou de uma família católica" (Não disse nada. Ser da família não significa que é católica. Há muita gente nascida em família evangélica que adotou o caminho do crime organizado);

3. "Sou a favor da vida" (Pode parecer que ela está dizendo ser contra o aborto. Veja o restante da frase);

4. "Quem luta contra a pobreza é a favor da vida dos marginalizados" (Essa mania de político de usar as palavras para ludibriar seus eleitores. O que ela quer dizer com isso? Que é contra o aborto? Não. Ela está tentando iludir a opinião pública, fazendo com que as pessoas acreditem no que ela "não" está dizendo).

Acredito que o ponto é: Dilma, a senhora é a favor ou contra o aborto? Basta responder de forma objetiva e clara. Sou contra. Sou a favor. A partir daí, assuma o custo de sua posição.

Nossa população é, em sua quase totalidade, cristã. Ela defende a vida, sendo, portanto, contra o aborto. Isto não significa que estamos de olhos vendados para as mulheres que morrem em clínicas clandestinas, em decorrência de aborto ilegal realizado por médicos inescrupulosos; Não estamos cegos para as crianças indesejáveis que nascem sem o carinho, proteção e amor dos pais, condenadas a viverem à margem da sociedade.

O que defendemos é que o problema deve ser tratado na nascente. É neste ponto que a comunidade autenticamente cristã diverge dos demais. O que se precisa interromper é a prática da relação sexual indiscrimada, incentivada pela distribuição de camisinhas em escolas públicas e propagandas tendenciosas custeadas pelo dinheiro de nossos impostos. Desta irresponsabilidade é que surge a demanda por aborto. Na verdade, na verdade, é a tentativa de fugir das responsabilidades advindas das atitudes (Aguardem que eles vão querer aprovar também a eutanásia). Ter liberdade para fazer sem assumir as responsabilidades do que foi feito é "impunidade".

Um casal que optou pelos laços do matrimônio e constitui uma família consciente da quantidade de filhos que deseja e pode ter, conhece os métodos contraceptivos "não-abortivos" disponíveis no mercado, e vai gerir suas vidas sem a mínima preocupação com aborto. Pelo contrário, a notícia da gravidez será, sempre, festejada, e esta nova vida será respeitada desde o início de sua gestação.

Os malandros de plantão querem continuar praticando toda sorte de promiscuidade, sem a preocupação de assumir as responsabilidades advindas de seus atos, e neste balaio de gatos, as mulheres são convencidas a oferecem seus corpos apenas como objeto de prazer, assumindo, apenas elas, os riscos da relação imprudente. Ora, aprovando o aborto, haja carnaval, haja bacanal, e se houver uma criança sendo gerada a partir destas atitudes insanas, basta matá-la.

Aborto é a prática do homícídio mais cruel e covarde que pode existir, pois, além de não dar chance de defesa ao nascituro, não tem a coragem de olhar nos seus olhos.

Já que este é o assunto em voga, que Dilma e Serra digam de forma clara se são a favor ou contra o aborto, aí, então, somando outras questões importantes, deixem que os brasileiros escolham.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

De repente, somos sobressaltados com a notícia: "Mais algumas dezenas, e até centenas, de novos obreiros para servir no Reino de Deus". A notícia seria boa, se guardasse a essência dos requisitos bíblicos exigidos para novos obreiros e preservassem o propósito divino na separação de novos chamados.
Para que precisamos de porteiros? Óbvio. Para guardar as portas. Porteiro era considerado Levita, desenvolvia, também, a tarefa de arrecadador de ofertas (2 Cr. 31:14) e vigia (Mc. 13:34); Jesus menciona o porteiro como responsável pela guarda da porta do aprisco das ovelhas (Jo. 10:3; ver também Ed. 7:24). É improdutivo, uma igreja de porta única, com uma quantidade exagerada de porteiros para servir.
Para que precisamos de auxiliares? Há pessoas mencionadas na Bíblia como "cooperadores", no entanto, sem evidência de se referir a um cargo. Eram pessoas que haviam prestado algum tipo de auxílio à alguém, em algum momento específico (Fp. 2:25; At. 20:35). Pode ser até o mes…

CEADEB x ADESAL - É feio, muito feio!

Os desdobramentos do litígio entre o presidente da CEADEB e o presidente da ADESAL prossegue revitalizando as feridas causadas pelo rompimento do vínculo de alguns pastores de sua convenção (CEADEB).
No mais recente episódio, uma decisão judicial interlocutória - sem definição de mérito - tomada na ação que a CEADEB move contra a ADESAL, foi entendida como um ato de destituição do pastor Israel Ferreira do comando da Assembleia de Deus em Salvador. Sem querer entrar nas questões técnicas da decisão (deixo isto para os advogados e rábulas), a decisão não dá nada a ninguém, haja vista uma série de “condicionantes” expressos no comando judicial. Na verdade, a decisão da desembargadora é uma espécie de carta do apóstolo Paulo aos Coríntios na versão para os assembleanos baianos: “se entendam!”
Ato seguinte a decisão mencionada, o pastor Valdomiro Pereira distribui um vídeo para os obreiros assembleanos. Nele, informa (ou desinforma) a plateia que o pastor Israel Ferreira foi destituído do…

QUANDO É HORA DE MUDAR DE IGREJA

Igreja, genuinamente falando, é aquele lugar onde se reúne um grupo de seguidores de Cristo com objetivo de adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros (At. 2:40-47). Foi com esta clara missão em mente que o apóstolo Paulo informa-nos que Deus colocou à nossa disposição os dons espirituais, a fim de edificarmos uns aos outros e estarmos aparelhados para proclamação do evangelho. Tiago esclarece outro ponto principal da igreja, dizendo que a verdadeira religião é cuidar das viúvas e dos órfãos nas suas necessidades. Por fim, as características da igreja primitiva que a tornou marcante, referência de igreja bíblica, foi que eles tinham tudo em comum e ninguém sentia falta de nada, eram solidários no partir do pão, desfrutavam da comunhão e comungavam da doutrina dos apóstolos, esta, por sua vez, Cristocêntrica.

No domingo passado fui à igreja com minha família e contei. Numa rua com, aproximadamente, quinhentos (500) metros de comprimento, cerca de treze (13…