Pular para o conteúdo principal

QUEM TEM OUVIDO, OUÇA O QUE OS HOMENS DIZEM ÀS IGREJAS

Desde que Cristo retornou ao céu, concedeu aos homens a missão de anunciar aos outros as boas novas do seu nascimento, morte e ressurreição. Enquanto estava entre nós tivemos a oportunidade de ouvi-lo e, desta forma, termos o conhecimento da verdade (Jo. 14:6). Quando retornou aos céus, anunciou que seria enviado o Espírito Santo, e “Ele vos guiará em toda verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir” (Jo. 16:13).

Os textos de João 16 e Atos 1, nos direciona para a realidade do vínculo entre o que pregamos e a mensagem do Espírito Santo. Os discípulos deviam ficar em Jerusalém até que recebessem as virtudes do Espírito Santo. No texto de Atos capítulo primeiro, virtude significa disposição constante do Espírito que nos induz a anunciar o evangelho. Deus concede aos homens a presença do Espírito Santo no seu interior, a fim de capacitá-los a repercutir o testemunho do próprio Espírito Santo. Ele, o Espírito Santo, “não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido...” Observe que o Espírito Santo está vindo do céu, e manifestará tudo que ouviu no lugar de onde está vindo, céu.

Sendo assim, a mensagem evangélica deve ter a clareza dos interesses divinos como seu pano de fundo. Nós, homens e mulheres que dizemos proclamar o evangelho de Jesus Cristo, devemos nos ater aos propósitos divinos se quisermos ser autênticas testemunhas da sua graça, poder e amor.

O senso comum diz que qualquer pessoa que deseja ouvir a Palavra de Deus deve freqüentar uma igreja. Qualquer igreja - falam alguns. Com isto, as igrejas se enchem de pessoas que almejam ouvir “palavras ouvidas no céu”. Desejam ouvir mensagens do trono de Deus. Querem saciar a sede de suas almas com os inefáveis conselhos de Deus.

Quando no ambiente eclesial, terá uma enorme “sorte” aquele que tiver a sua frente um pregador que se mantenha no anúncio dos sábios conselhos de Deus, haja vista que, o pano de fundo das mensagens atuais deixou de ser o reino de Deus, para ser o reino da terra. Não é por isto que as pregações atuais estão voltadas apenas para as curas físicas e não espirituais, revelações de coisas terrenas e não celestiais, e visões de terror humano e não da glória eterna? O que se ouve são as dolorosas mensagens motivadas por ganhos materiais e honras humanas, fazendo as pessoas acreditarem que Deus está falando mesmo quando Ele deseja ficar calado.

Dois resultados são visíveis: 1º, organizações religiosas distanciadas de Cristo, manipulando pessoas, espalhando dogmas humanos amparados em suas próprias tradições, disseminando a insensibilidade social e a incredulidade espiritual. 2º, pessoas acostumadas com a rotina religiosa, travestidos de “deus”, ignoram a Bíblia, julgam, perseguem, criticam e condenam todos aqueles que não se parecem com eles. Não respeitam as diferenças, e na primeira discordância de seus pontos de vista, agem com ódio característico de fundamentalistas suicidas, apenas motivados pela frustração de não ter conseguido transformar o outro em sua imagem e semelhança.

Todavia, apesar do quadro caótico atual, graças a Deus, ainda há homens sensíveis a voz do Espírito Santo ocupando tribunas de igrejas (o problema é achá-los). Garimpando, encontramos homens chamados por Deus para ser-lhes Suas testemunhas. E estes homens é que nos motivam a continuar indo a “casa de Deus”, a fim de ouvir mensagens e louvores que enlevam nossa alma e renovam nossa fé.

Que os bons pastores não se escondam. Nós precisamos de vocês! Sabemos que vocês estão por aí, relegados a segundo plano porque não sabem pular, gritar, marchar e rodopiar. Vocês não sabem emocionar as multidões; vocês não sabem dizer aquilo que as pessoas querem ouvir, e sim, o que Deus quer que elas ouçam; vocês não conhecem e nem utilizam os métodos modernos de manipulação das massas. Vocês só sabem pregar mensagens que chamam ao arrependimento, a humilhação, a obediência ao senhorio de Cristo, a aceitação de seu plano salvífico, a contentarem-se com a graça divina e observarem seu amor. Ora! As massas não querem ouvi-los.

Mas, tem quem queira!

Os que têm sede de Deus, os que esperam em Cristo, e os que receberam o Espírito Santo, anseiam por ouvi-los. Venham com vossos cântaros e deixem cair em nossa língua um pouco desta água. “Ó Deus, tu és o meu Deus, de madrugada te buscarei; a minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água” (Sl 63:1).

A melhor imagem bíblica que se compara as igrejas atuais (organizações religiosas), é a vinha onde foi plantado trigo e joio. Separar é difícil. O que fazer? LEIA A BÍBLIA, e a partir daí, “quem tem ouvidos, ouça o que o “ESPÍRITO” diz às igrejas” (Ap. 3:6), depois, “ouçam o que os homens dizem às igrejas” e escolham a quem seguir, Deus ou baal.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

De repente, somos sobressaltados com a notícia: "Mais algumas dezenas, e até centenas, de novos obreiros para servir no Reino de Deus". A notícia seria boa, se guardasse a essência dos requisitos bíblicos exigidos para novos obreiros e preservassem o propósito divino na separação de novos chamados.
Para que precisamos de porteiros? Óbvio. Para guardar as portas. Porteiro era considerado Levita, desenvolvia, também, a tarefa de arrecadador de ofertas (2 Cr. 31:14) e vigia (Mc. 13:34); Jesus menciona o porteiro como responsável pela guarda da porta do aprisco das ovelhas (Jo. 10:3; ver também Ed. 7:24). É improdutivo, uma igreja de porta única, com uma quantidade exagerada de porteiros para servir.
Para que precisamos de auxiliares? Há pessoas mencionadas na Bíblia como "cooperadores", no entanto, sem evidência de se referir a um cargo. Eram pessoas que haviam prestado algum tipo de auxílio à alguém, em algum momento específico (Fp. 2:25; At. 20:35). Pode ser até o mes…

CEADEB x ADESAL - É feio, muito feio!

Os desdobramentos do litígio entre o presidente da CEADEB e o presidente da ADESAL prossegue revitalizando as feridas causadas pelo rompimento do vínculo de alguns pastores de sua convenção (CEADEB).
No mais recente episódio, uma decisão judicial interlocutória - sem definição de mérito - tomada na ação que a CEADEB move contra a ADESAL, foi entendida como um ato de destituição do pastor Israel Ferreira do comando da Assembleia de Deus em Salvador. Sem querer entrar nas questões técnicas da decisão (deixo isto para os advogados e rábulas), a decisão não dá nada a ninguém, haja vista uma série de “condicionantes” expressos no comando judicial. Na verdade, a decisão da desembargadora é uma espécie de carta do apóstolo Paulo aos Coríntios na versão para os assembleanos baianos: “se entendam!”
Ato seguinte a decisão mencionada, o pastor Valdomiro Pereira distribui um vídeo para os obreiros assembleanos. Nele, informa (ou desinforma) a plateia que o pastor Israel Ferreira foi destituído do…

QUANDO É HORA DE MUDAR DE IGREJA

Igreja, genuinamente falando, é aquele lugar onde se reúne um grupo de seguidores de Cristo com objetivo de adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros (At. 2:40-47). Foi com esta clara missão em mente que o apóstolo Paulo informa-nos que Deus colocou à nossa disposição os dons espirituais, a fim de edificarmos uns aos outros e estarmos aparelhados para proclamação do evangelho. Tiago esclarece outro ponto principal da igreja, dizendo que a verdadeira religião é cuidar das viúvas e dos órfãos nas suas necessidades. Por fim, as características da igreja primitiva que a tornou marcante, referência de igreja bíblica, foi que eles tinham tudo em comum e ninguém sentia falta de nada, eram solidários no partir do pão, desfrutavam da comunhão e comungavam da doutrina dos apóstolos, esta, por sua vez, Cristocêntrica.

No domingo passado fui à igreja com minha família e contei. Numa rua com, aproximadamente, quinhentos (500) metros de comprimento, cerca de treze (13…