Sem Destruir as Camadas de Poder, Não se Vive a Unidade no Corpo de Cristo

"Destruam as camadas de poder, e assim, vocês viverão em verdadeira unidade no Corpo de Cristo."

Camadas de poder são aquelas hierarquias estabelecidas na comunidade que organiza as pessoas com base numa pretensa superioridade em relação as outras, a partir do dom que se possui. Na sociedade secular, as pessoas exercem autoridade sobre as outras em razão do cargo que lhes confere este distintivo. Jesus abordou sobre isso com seus discípulos, manifestando sua oposição a esta maneira de viver em comunidade.


"Jesus os chamou e disse: "Vocês sabem que os governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo, e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo; como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos" (Mt. 20:25-28).


As camadas de poder são barreiras que impedem o encontro com a verdadeira unidade, não pelos necessários dons que se possui, mas, pelos privilégios que se imaginam ter aqueles que os detêm. Cito um exemplo simples que traz clareza a ideia: Num evento comunitário, uma fila para almoço. Todos se dirigem a fila para, por respeito mútuo, quem chegou primeiro serve-se primeiro. Esta forma de existir garante a igualdade entre as pessoas. Não se distingue umas as outras por qualquer motivo ou situação. "Todos" pegam a fila e aguardam pacientemente a sua vez de servir-se. Mas, eis que surge alguém. Amparado pelo dom/cargo que possui, ultrapassa os demais e serve-se na frente dos outros que chegaram primeiro. Um exemplo simples que traduz o porque é muito difícil alcançar a unidade pretendida por Cristo (Jo. 13:13-15). Confundimos a honra do cargo com privilégios, e assim, copiamos as injustiças do mundo.

Os dons, descritos na Palavra de Deus em Efésios 4:11-12 e 1 Co. 12, são instrumentos concedidos por Deus para edificação do seu Corpo, a Igreja, sem a pretensão de lhes conceder a suposta superioridade em relação aos demais. Aliás, Paulo (1 Co. 12) enfatiza a unidade do Corpo em meio a existência dos dons. No Corpo de Cristo, cada um exerce o seu dom, é respeitado por isso, porém, não é colocado, muito menos se coloca, como superior aos demais. Cada um com seu dom, somos todos iguais.

A igreja deve viver nesta terra sob outro parâmetro organizacional diferente do que o mundo secular se organizou (não esqueçamos que organizado foi pela imposição da força). Nele, as pessoas se diferem e se estabelecem sobre as outras em função do cargo que ocupam. Disto nasce o... "você sabe com quem está falando?" Volto à Cristo: "...Não será assim entre vocês" (Mt. 20:26).

Nossas igrejas viviam a vida comum, onde o que se destacava era os dons em evidência, não o cargo ocupado, até que um dia o "poder" subiu a cabeça de alguns e passamos a "copiar" o mundo secular. Resultado, nos tornamos iguais no exercício dos dons ministeriais e espirituais e, consequentemente, colhemos os mesmos resultados que o mundo secular colhe. Temos uma comunidade que acredita poder viver a unidade, mas, de fato, estamos muito longe da pretendida união rogada por Cristo ao Pai: "Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste" (Jo. 17:21).

A propósito, o Pai, o Filho e o Espírito Santo é um belo exemplo da ideia que trago neste texto. Se manifestam de três formas diferentes, porém, é apenas um. Qual o segredo? Não há hierarquia entre eles. "Há diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo. Há diferentes tipos de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. Há diferentes formas de atuação, mas é o mesmo Deus quem efetua tudo em todos. A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum" (1 Co. 12:4-7).

Como disse Paulo (Rm. 12:2), "Não vivam como vivem os deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Pois pela graça que me foi dada digo a todos vocês: ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, pelo contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida da fé que Deus lhe concedeu. Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros. Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria" (Rm 12:2-8).

Então, se quisermos viver a unidade de Cristo, no Corpo de Cristo, DESTRUAM AS CAMADAS DE PODER!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

Quatro Pilares Para Uma Família Feliz

QUANDO É HORA DE MUDAR DE IGREJA