Pular para o conteúdo principal

Não Espere Um Novo Ano Melhor... Faça Um Ano Novo Melhor.

A mudança de um ano para outro é apenas troca de calendário.

A vida segue como sempre, com suas dificuldades, suas discriminações, suas injustiças e suas classes sociais que diferem uns dos outros estando todos no mesmo balaio.

Diz que a democracia é o sistema que oferece oportunidades para todos. Verdade. O problema é quem chegou primeiro na superfície e absorve todas as condições, inclusive excedentes, que permitiria que outros chegassem também. Em sua insensibilidade não permitem o outro, ou "não estão nem aí" para quem passa pela vida experimentando apenas a parte ruim da existência.

No imaginário geral, o ano se vai... vai nada! Está aí, aqui, onde sempre esteve.

O dia 01 de janeiro de 2017 será igualzinho ao outro que ficou marcado no calendário como 2016, sendo seguido pelas outras datas do mesmo jeitinho. E a gente segue dentro, acreditando que tudo mudou ou mudará como no calendário. Ilusão.

Nada muda, se a gente não muda. Observem. É fácil entender a retórica, difícil é mudar.

A gente está vivo! Olha, chegamos em 2017 e estamos vivos! Vejam quantos não chegaram, quantos ficaram para trás. Soltem os fogos! Acendam as luzes da fantasia! A vidinha vai continuar...

Continuar do mesmo jeitinho, apesar das promessas e das profetadas que diz estar você abençoado e que 2017 será um ano de vitórias! Mas, não foi isso que disseram quando o calendário apontou o final de 2015? E como você viveu 2016? Vitórias apenas na mente e no coração enquanto a vida lhe morde o calcanhar e lhe fura os pés?

Porque nos vendem ilusão? Porque é mais fácil dizer que você será abençoado por Deus do que meter a mão na cumbuca com você. É mais fácil e cômodo desejar que Deus lhe dê um "feliz 2017" do que enxergar os sofrimentos que você enfrentou em 2016 e ir contigo lutar para interromper, pelo menos, parte de suas dores (Salve, salve as exceções).

Desde a Roma antiga que pão e circo é a melhor forma de governar. Distribui as migalhas e oferece circo para a maioria se contentar e "ser feliz" com o pouco que desfruta. E ano se vai... Vai nada! Janeiro é hoje... Luz, água, supermercado, escola, IPVA, IPTU, IRPF, aluguel, gasolina, telefones, roupas, remédio, médico... E o dinheiro? Onde está o dinheiro? O "gato" comeu e ninguém viu. E em fevereiro? Ah! Em fevereiro tem carnaval, tem carnaval, tem um fusca e um violão... No Brasil de sempre, para a maioria, o fusca está com motor fundido e o violão sem cordas.

Não dá. Viver assim perdeu a graça. Por isso, tento despertar. A mudança de um ano para outro é apenas troca de calendário. Rasguem o calendário!

Invés de esperar por um novo ano que não existe, rompamos com a mesmice que nos acomoda e mãos a obra para mudar. Olhe a sua volta... Jogue as tralhas e as traças no lixo, ouse se indignar e agir para melhorar sua vida e a vida do outro.

Onde está o outro?

Está logo aí... do seu lado... na frente... passou por trás... está sentado no banco da frente, do lado, de trás na igreja. Está aí na festa... sorriso largo nos lábios e dores no coração. E você também não percebe porque seu próprio sorriso é fruto da imaginação. Você também é o outro!

Cristo nos ensinou que quando estendo a mão para melhorar a vida do outro, melhoro a minha ("Quando fizeste a um desses pequeninos, à mim me fizeste" - Mt. 25:35). Isto, sim, não é ilusão. É necessidade na realidade.

E então? O ano novo é aqui e agora! Vamos mudar?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

De repente, somos sobressaltados com a notícia: "Mais algumas dezenas, e até centenas, de novos obreiros para servir no Reino de Deus". A notícia seria boa, se guardasse a essência dos requisitos bíblicos exigidos para novos obreiros e preservassem o propósito divino na separação de novos chamados.
Para que precisamos de porteiros? Óbvio. Para guardar as portas. Porteiro era considerado Levita, desenvolvia, também, a tarefa de arrecadador de ofertas (2 Cr. 31:14) e vigia (Mc. 13:34); Jesus menciona o porteiro como responsável pela guarda da porta do aprisco das ovelhas (Jo. 10:3; ver também Ed. 7:24). É improdutivo, uma igreja de porta única, com uma quantidade exagerada de porteiros para servir.
Para que precisamos de auxiliares? Há pessoas mencionadas na Bíblia como "cooperadores", no entanto, sem evidência de se referir a um cargo. Eram pessoas que haviam prestado algum tipo de auxílio à alguém, em algum momento específico (Fp. 2:25; At. 20:35). Pode ser até o mes…

CEADEB x ADESAL - É feio, muito feio!

Os desdobramentos do litígio entre o presidente da CEADEB e o presidente da ADESAL prossegue revitalizando as feridas causadas pelo rompimento do vínculo de alguns pastores de sua convenção (CEADEB).
No mais recente episódio, uma decisão judicial interlocutória - sem definição de mérito - tomada na ação que a CEADEB move contra a ADESAL, foi entendida como um ato de destituição do pastor Israel Ferreira do comando da Assembleia de Deus em Salvador. Sem querer entrar nas questões técnicas da decisão (deixo isto para os advogados e rábulas), a decisão não dá nada a ninguém, haja vista uma série de “condicionantes” expressos no comando judicial. Na verdade, a decisão da desembargadora é uma espécie de carta do apóstolo Paulo aos Coríntios na versão para os assembleanos baianos: “se entendam!”
Ato seguinte a decisão mencionada, o pastor Valdomiro Pereira distribui um vídeo para os obreiros assembleanos. Nele, informa (ou desinforma) a plateia que o pastor Israel Ferreira foi destituído do…

QUANDO É HORA DE MUDAR DE IGREJA

Igreja, genuinamente falando, é aquele lugar onde se reúne um grupo de seguidores de Cristo com objetivo de adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros (At. 2:40-47). Foi com esta clara missão em mente que o apóstolo Paulo informa-nos que Deus colocou à nossa disposição os dons espirituais, a fim de edificarmos uns aos outros e estarmos aparelhados para proclamação do evangelho. Tiago esclarece outro ponto principal da igreja, dizendo que a verdadeira religião é cuidar das viúvas e dos órfãos nas suas necessidades. Por fim, as características da igreja primitiva que a tornou marcante, referência de igreja bíblica, foi que eles tinham tudo em comum e ninguém sentia falta de nada, eram solidários no partir do pão, desfrutavam da comunhão e comungavam da doutrina dos apóstolos, esta, por sua vez, Cristocêntrica.

No domingo passado fui à igreja com minha família e contei. Numa rua com, aproximadamente, quinhentos (500) metros de comprimento, cerca de treze (13…