sexta-feira, 6 de maio de 2016

Antes de decidir sobre sessão, Waldir Maranhão pediu tempo para "falar com Deus".

No exercício da presidência da Câmara (...), Waldir Maranhão surpreendeu um grupo de deputados do PT, PCdoB, PSOL e Rede que foi ao seu gabinete pedir que ele abrisse uma sessão de debates no Plenário nesta tarde. Os parlamentares queriam a sessão para criticar Eduardo Cunha e elogiar sua suspensão do posto.

Diante do pedido, Maranhão pediu dois minutos para "falar com Deus" antes de definir se abriria ou não o Plenário. Instantes depois, anunciou que permitiria a reunião de debates. Foi quando Ivan Valente, líder do PSOL, brincou com a "consulta espiritual" feita por Maranhão. "Deus foi rápido, presidente".

Fonte: Época online

Comento:

Observe a "brincadeira" do deputado Ivan Valente (PSOL). Ele demonstra apenas seu ateísmo, que é característica dos integrantes de partidos radicais de esquerda. Até aí, tudo bem. Ele tem o direito de não acreditar no que o deputado Waldir Maranhão acredita: Deus.

O maior problema dessa gente é não ter a capacidade de conviver com o diferente sabendo respeitar essas diferenças.

E os intolerantes somos nós, os cristãos.

Nenhum comentário: