Pular para o conteúdo principal

CNJ Vai Julgar Poligamia Estável





O CNJ vai julgar hoje se os tabeliães poderão aceitar o registro de uniões estáveis “poliafetivas”.

Ou seja, da poligamia.

Nesse ritmo, voltaremos às copas das árvores em breve.

Fonte: https://www.oantagonista.com/sociedade/cnj-vai-julgar-poligamia-estavel/


Comento.

O CNJ - Conselho Nacional de Justiça, é o órgão do Poder Judiciário que autorizou os cartórios de todo país emitirem certidão de casamento para pares homossexuais, a despeito de não ser sua atribuição legislar. Na época, o CNJ era liderado pelo ex-ministro da Suprema Corte, Sr. Joaquim Barbosa.

Vale lembrar que o próximo Presidente da República fará a indicação de, provavelmente, mais dois ministros para o Supremo Tribunal Federal. Lá já estão pessoas indicadas durante o governo petista, que, claramente, defendem aborto, liberação das drogas e união de pessoas do mesmo sexo. Então, se o próximo presidente foi de direita, será conservador nos costumes, se for de esquerda, será libertino nos costumes, o que indicará o viés dos próximos indicados.

Desta forma, os novos ministros (O congresso nacional não se oporá à eles) se somarão aos que continuarão lá para derrubar os resquícios da cultura judaico-cristã que ainda se sustenta em nossa sociedade.

Necessário, portanto, muita atenção quanto à quem vamos dá nosso voto nas próximas eleições, tanto para Presidente da República, como para deputados, senadores e governadores.

Sendo você um cristão, seu compromisso é com os princípios e valores da cultura judaico-cristã.

Por isto, quando for votar, tenha consciência. Não queremos corruptos e ladrões, mas, também, não queremos imorais libertinos.

Tradição judaico-cristã ou somente judaico-cristianismo é um termo genérico usado para caracterizar o conjunto de crenças em comum do judaísmo e o cristianismo, bem como a herança das tradições judaicas herdadas pelos cristãos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

De repente, somos sobressaltados com a notícia: "Mais algumas dezenas, e até centenas, de novos obreiros para servir no Reino de Deus". A notícia seria boa, se guardasse a essência dos requisitos bíblicos exigidos para novos obreiros e preservassem o propósito divino na separação de novos chamados.
Para que precisamos de porteiros? Óbvio. Para guardar as portas. Porteiro era considerado Levita, desenvolvia, também, a tarefa de arrecadador de ofertas (2 Cr. 31:14) e vigia (Mc. 13:34); Jesus menciona o porteiro como responsável pela guarda da porta do aprisco das ovelhas (Jo. 10:3; ver também Ed. 7:24). É improdutivo, uma igreja de porta única, com uma quantidade exagerada de porteiros para servir.
Para que precisamos de auxiliares? Há pessoas mencionadas na Bíblia como "cooperadores", no entanto, sem evidência de se referir a um cargo. Eram pessoas que haviam prestado algum tipo de auxílio à alguém, em algum momento específico (Fp. 2:25; At. 20:35). Pode ser até o mes…

Cristo Está Morto! ...de Vergonha.

As Assembleias de Deus na Bahia foi construída sobre os ombros de homens e mulheres altruístas e dedicados que seguiam os conselhos bíblicos com a radicalidade exigida de quem, verdadeiramente, se converteu a Cristo. Foi desta forma que ela cresceu, se consolidou e tornou-se referência de conduta cristã e legítima representante do movimento pentecostal. Seu povo, ordeiro, decente e piedoso, nutria profundo respeito da população por serem responsáveis, honestos, humildes e fiéis.
Mas o crescimento trouxe consigo o desassossego de uma estrutura cada vez maior para suportar um organismo em expansão. A quantidade cada vez maior de congregações exigia mais esforços de sua liderança, pois, com uma administração centralizada, a mobilidade e os recursos passam a ser compartilhados para sustentar a própria estrutura administrativa. É essa estrutura administrativa que, no afã de conceder segurança futura aos seus ministros, fundam uma associação de pastores, conhecida como Convenção.
Órgão com ab…

CEADEB x ADESAL - É feio, muito feio!

Os desdobramentos do litígio entre o presidente da CEADEB e o presidente da ADESAL prossegue revitalizando as feridas causadas pelo rompimento do vínculo de alguns pastores de sua convenção (CEADEB).
No mais recente episódio, uma decisão judicial interlocutória - sem definição de mérito - tomada na ação que a CEADEB move contra a ADESAL, foi entendida como um ato de destituição do pastor Israel Ferreira do comando da Assembleia de Deus em Salvador. Sem querer entrar nas questões técnicas da decisão (deixo isto para os advogados e rábulas), a decisão não dá nada a ninguém, haja vista uma série de “condicionantes” expressos no comando judicial. Na verdade, a decisão da desembargadora é uma espécie de carta do apóstolo Paulo aos Coríntios na versão para os assembleanos baianos: “se entendam!”
Ato seguinte a decisão mencionada, o pastor Valdomiro Pereira distribui um vídeo para os obreiros assembleanos. Nele, informa (ou desinforma) a plateia que o pastor Israel Ferreira foi destituído do…