Pular para o conteúdo principal

O Politicamente Correto dos Evangélicos da Vez


É, evangélicos também possuem seus códigos invisíveis que obrigam à todos que querem "estar bem na fita" com a multidão. Não, eles não vão admitir explicitamente esse código, mas, é perceptível para quem está no meio e não se submete ao rito metafísico do "neo-evangelicalismo".
 
Então, siga as regras...
 
  • Marcar o horário das 19h para o culto começar e ele só começa quando a igreja enche (às 20h);
  • Culto bom é culto barulhento;
  • Todo mundo tem que ser a favor do reteté. Se não, é crente frio, gelado, bombeiro;
  • Todo culto tem que ter profecia;
  • Todo pregador tem que fazer o povo se alegrar, pular e sair com sua benção imaginária na mão;
  • Música de poder é toda música no ritmo de samba, de pagode ou... arrocha;
  • Pastor bom é aquele que faz tudo para agradar o povo;
  • Pregação boa é aquela feita aos berros e que passa do horário de terminar;
  • Ser cheio do poder é fazer biquinho, tremer, pular e marchar;
  • Todos à favor do ministério pastoral feminino;
  • Ser de uma Convenção ou de Outra. Se for de uma não é bem visto pelos que são da outra, isto porque, a que tem razão é aquela que se faz parte.
 
Você tem que estar a favor ou dentro do movimento, se não...
 
E assim vamos...
 
...Para o centro do deserto.

Comentários

Lúcio Candido disse…
Cresci vendo isso e sem entender...quando mais jovem, os membros da Assembléia de Deus me chamavam de católico de bíblia. E julgavam que Batistas eram crentes frios, sem vida. E há outras falas de pouca serventia que estive ouvindo nesses últimos anos: ou você é do discipulado dos 12, ou não é convertido; crente desempregado? Deprimido? Devendo? Com problemas familiares? Isso é coisa de crente que ainda não conhece a Cristo, e cuja vida ainda é regida por Satanás... E outras meninices.

Postagens mais visitadas deste blog

Porteiro, Auxiliar, Diácono, Presbítero, Evangelista, Pastor. E Mais. Missionária, Bispo, Apóstolo. O Que é Tudo Isso?

De repente, somos sobressaltados com a notícia: "Mais algumas dezenas, e até centenas, de novos obreiros para servir no Reino de Deus". A notícia seria boa, se guardasse a essência dos requisitos bíblicos exigidos para novos obreiros e preservassem o propósito divino na separação de novos chamados.
Para que precisamos de porteiros? Óbvio. Para guardar as portas. Porteiro era considerado Levita, desenvolvia, também, a tarefa de arrecadador de ofertas (2 Cr. 31:14) e vigia (Mc. 13:34); Jesus menciona o porteiro como responsável pela guarda da porta do aprisco das ovelhas (Jo. 10:3; ver também Ed. 7:24). É improdutivo, uma igreja de porta única, com uma quantidade exagerada de porteiros para servir.
Para que precisamos de auxiliares? Há pessoas mencionadas na Bíblia como "cooperadores", no entanto, sem evidência de se referir a um cargo. Eram pessoas que haviam prestado algum tipo de auxílio à alguém, em algum momento específico (Fp. 2:25; At. 20:35). Pode ser até o mes…

CEADEB x ADESAL - É feio, muito feio!

Os desdobramentos do litígio entre o presidente da CEADEB e o presidente da ADESAL prossegue revitalizando as feridas causadas pelo rompimento do vínculo de alguns pastores de sua convenção (CEADEB).
No mais recente episódio, uma decisão judicial interlocutória - sem definição de mérito - tomada na ação que a CEADEB move contra a ADESAL, foi entendida como um ato de destituição do pastor Israel Ferreira do comando da Assembleia de Deus em Salvador. Sem querer entrar nas questões técnicas da decisão (deixo isto para os advogados e rábulas), a decisão não dá nada a ninguém, haja vista uma série de “condicionantes” expressos no comando judicial. Na verdade, a decisão da desembargadora é uma espécie de carta do apóstolo Paulo aos Coríntios na versão para os assembleanos baianos: “se entendam!”
Ato seguinte a decisão mencionada, o pastor Valdomiro Pereira distribui um vídeo para os obreiros assembleanos. Nele, informa (ou desinforma) a plateia que o pastor Israel Ferreira foi destituído do…

QUANDO É HORA DE MUDAR DE IGREJA

Igreja, genuinamente falando, é aquele lugar onde se reúne um grupo de seguidores de Cristo com objetivo de adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros (At. 2:40-47). Foi com esta clara missão em mente que o apóstolo Paulo informa-nos que Deus colocou à nossa disposição os dons espirituais, a fim de edificarmos uns aos outros e estarmos aparelhados para proclamação do evangelho. Tiago esclarece outro ponto principal da igreja, dizendo que a verdadeira religião é cuidar das viúvas e dos órfãos nas suas necessidades. Por fim, as características da igreja primitiva que a tornou marcante, referência de igreja bíblica, foi que eles tinham tudo em comum e ninguém sentia falta de nada, eram solidários no partir do pão, desfrutavam da comunhão e comungavam da doutrina dos apóstolos, esta, por sua vez, Cristocêntrica.

No domingo passado fui à igreja com minha família e contei. Numa rua com, aproximadamente, quinhentos (500) metros de comprimento, cerca de treze (13…